quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

UM PORTUGUÊS NA CASA BRANCA

A seguir ao prémio do Ronaldo, são coisas importantes como esta, que nos fazem inchar de orgulho por sermos portugueses.
"UM PORTUGUÊS NA CASA BRANCA" será manchete de todos os jornais, incluindo os gratuitos, se a escolha da família quase presidencial americana recaír sobre o nosso CÃO DE ÁGUA.
Se, pelo contrário, vencer a outra hipótese, o LABRADOODLE (que rico nome), ficaremos todos muito deprimidos e chorosos.
E o que vem a ser um LABRADOODLE, perguntarão os menos informados sobre raças caninas.
Pois o LABRADOODLE (rico nome) é o resultado do cruzamento dum cão LABRADOR com uma cadela POODLE e juro que isto não é piada extraída de algum programa antigo do Jô Soares.
O "casamento" também pode funcionar ao contrário, embora os cães da raça POODLE tenham um certo ar amaricado que não indica grande tendência para se fazerem ao piso a cadelas de grande envergadura.
Mas não garanto.

Não esperem é ver aqui graçolas a propósito do LABRADOODLE (rico nome) ser o resultado dum cruzamento de raças.
Que eu não sou o senhor Berlusconi.

********************************

14 comentários:

salvoconduto disse...

Olha que o Berlusconi é cruzado de qualquer coisa estranha.

Se não ganha o "nosso" cão também fico de rastos.

Maria disse...

E pronto, tinha logo que ser um cão na Casa Branca...
Bem, pelo menos será bem tratado e terá honras de primeira página. Se for "nosso", talvez os americanos dos EUA fiquem a saber que Portugal existe e é um país independente de Espanha...
:)))
Hoje estou mazinha, mas os tipos são mesmo burros...

Beijinho

A. João Soares disse...

Cara Ana,
Somos mesmo um grande País!!! Durante cinco séculos vivíamos do orgulho de Vasco da Gama ter chegado à Índia. Agora viveremos outro tanto por o cão se ter infiltrado na casa branca!!! Grande motivo de orgulho.E andamos iludidos com estas vaidades, esquecidos da população do interior que, quando neva fica privada de todos os contactos com o exterior da sua aldeia, que sobrevive sem centro de saúde, maternidade, escola, e outros serviços públicos de que só os do litoral beneficiam. Continuam esquecidos os ex-combatentes deficientes que nem entrando em greve de fome vêm resolvidos os seus problemas de assistência na saúde.
Mas não faltam estranhos entusiasmos pelo Ronaldo e pelo cão de água!!! Grande País, o nosso.
Beijos
João

Ana disse...

Salvo
Já somos dois que iremos ficar de rastos.

O Senhor Berlusconi cheira-me que será arraçado de Rotweiller.
Mas, uma vez mais, não posso garantir.

Abraço

zé cãotente disse...

Ainda espero ver o Zezinho Castelo Branco a dirigir o protocolo da Casa Branca.
No fundo, faria todo o sentido, pois Castelo Branco e Casa Branca...
A propósito, deixem-me ser MUITO maldoso, ao observar que os israelitas merecem os parabéns porque estão muito concentrados (focados?) para atingir os objectivos. E conseguem a proeza de estar a ganhar apesar de o Hamas jogar em Gaza...

Ana disse...

Maria
Y el perro no sabrá latir en portugués?
:)))
Vaya mujer, que barbaridades dices!

Un besico

Ana disse...

João:
É a nossa parolice natural que vem logo à superfícíe quando uma "notícia" destas aparece destacada na imprensa.
A mesma parolice que leva à deslocação de uma equipa de exteriores a qualquer lado, para fazer perguntas a eito sobre o frio, ou o calor, ou o vento, ou a chuva, ou o nevoeiro, ou o diabo que os carregue.
Deve ser coisa genética.
E sem cura á vista...

Abraço

Ana disse...

Senhor Zé Cãotente:
Hoje o seu sentido de humor está como o tempo, lá fora: NEGRÍSSIMO!

Nada (quase nada, vá) me daria mais satisfação do que ver, em vez de um, dois portugueses na Casa Branca.
Sempre gostei muito de tudo o que seja bicheza.

Abraço

mundo azul disse...

_______________________________

Gostei do seu senso de humor!

Beijos de luz e o meu carinho, Ana...

__________________________________

Ana disse...

Zélia:
Já nos tínhamos cruzado por aí, comentando noutros blogues, isso eu sei.
Agora vi que tens um belo mundo, do outro lado do Atlântico.
E muito bom gosto nas músicas que escolhes.

Obrigada pelo comentário.

Beijinho

Duarte disse...

Tenho-o assumido, para estar informado tenho que passar por aqui, querida amiga. A isto é ao que se deve chamar estar informada.
Agradeço a divulgação, mas sei que a minha Hannah vai ficar chateada.
Um grande abraço

Cris Caetano disse...

Acho ótimo, antes o cão do que o Sócrates, afinal a economia americana anda de mal a pior.

Só não entendi essa nova raça, antigamente, no que cruzavam-se duas raças saía o queridinho e famoso ¨vira-lata¨ ou rafeiro, mas os tempos mudam... ;)

Beijinhos

Ze_Cuscopos disse...

Cara vizinha Ana,

Estou aqui que nem me tenho em pé, não sei se devido ao facto de ter bebido um nadita a mais ao almoço de ontem ou, como se diz agora, derivado a estar muito orgulhoso por poder enviar um cão para fazer companhia a Obama.

Quando ele, na sua nova residência, fizer festas ao bicho, ou mesmo quando decidir tocar, a ele, ao bicho, eu estarei aqui a sentir exactamente todo a excitação que esses actos envolvem.

E se algo não correr bem, haverá sempre a possibilidade de dizer que o culpado foi o cão. Afinal, para além de ser tuga, toda a gente sabe que é o único que mete água, pelo menos no que toca à raça!

Permita-me, apenas, que lhe diga que não foi o primeiro animal luso a ter contacto com esta família.

O mistério encontra-se desvendado num outro local, que não este, embora não me atreva a dizer qual...

À Sua!!!

Hic Hic Hurra

Ana disse...

Caro Zé:
Já estou elucidada sobre o primeiro animal.
Não devemos surpreender-nos porque essa é uma espécie cada vez mais comum em cabeças importantes...

À sua!