terça-feira, 2 de dezembro de 2008

AMOROSOS OU... ?

35 Dólares, é quanto custa um par de sapatinhos de salto alto para bebé.
Leu bem. Para bebé.
Estando na disposição de gastar mais 10 Dólares, poderá adquirir igualmente um pequeno soutien correspondente à mesma medida.
Os adereços são confeccionados com materiais macios e anti-alérgicos. Cores alegres, embora também possam encomendar-se modelos em preto.
Se assim não fosse, as mamãs GÓTICAS sentir-se-iam discriminadas.
Os saltos têm sabor a baunilha, o que é bom, uma vez que as (os) bebés que irão usar estes sapatos estarão provavelmente a atravessar a chamada fase oral.
Trocado por miúdos, quer dizer que levam tudo à boca.
A nova moda que já anda a ser discutida no MSNBC.com há uns meses, deu origem a um forum para discutir como qualificar os acessórios: serão "CUTE OR CREEPY?"
Que é como quem diz: "AMOROSOS OU DE METER MEDO?"
Eu não me pronuncio.
Apenas me lembrei de que estamos em época natalícia e limito-me a dar conhecimento às mamãs eventualmente interessadas.
Nem sequer recebo comissão, é bom que se note.
E assim que se lembrarem de lançar no mercado umas fraldas autocolantes com o feitio de EVAX PLUS, cá estarei para fazer a divulgação.

Espero que o Almodôvar, entretanto, não deixe escapar o tema e o explore, com todo o seu talento, no próximo filme.

*******************************

16 comentários:

Maria disse...

Nem eu comento...
É inacreditável.

Ficando à espera do filme, deixo
um beijinho...

salvoconduto disse...

Há mentes para tudo, o que interessa é o guito!

Cris Caetano disse...

Meu Deus... eu rezo é pra que as mães tenham juízo...
Mas o pior é que se sabe como o mercado funciona: se colocam para vender é porque houve pesquisa e há quem se interesse em comprar. É assustador...

Isso me lembra o Japão de anos atrás, quando se amarravam (torturavam)os pés das meninas para que não crescessem.
É melhor nem pensar muito senão ainda me lembro de mais coisas...

Beijinhos

Duarte disse...

Que coisas nos trazes, Ana. Não sei como o investigas, mas aqui está um tema do qual nunca tinha ouvido falar. Como dizem "nuestros hermanos" "no te acostarás sin saber una cosa más"...
Desfrutei com a tua exposição e comentários.

Um grande abraço

Ana disse...

Maria:
O filme, eu não garanto.
Mas se o Almodôvar for menino para ler a imprensa internacional, ou alguém o fizer por ele, acho que podemos ter algumas esperanças:))))

Ou então se se lembrar de passar por aqui......

Beijinho

Ana disse...

Salvoconduto:
O GUITO, hehehehe!
Há anos que não ouvia (ou lia) essa palavra:)
Vê-se logo que és um homem do norte...
Norte que eu muito aprecio, aliás.

Abraço

Ana disse...

Cris:
Pois também me lembrei agora de outras coisas bem mais horrorosas, já que falas nisso.
Mas que, embora o sejam, fazem parte de costumes ancestrais, que o mundo "civilizado" tenta combater e, a meu ver, muito bem.
Ao passo que cretinices destas são inventadas por esse mesmo mundo "civilizado", sem que haja sequer a desculpa da tradição.
Para se conduzir um automóvel é necessário tirar a carta.
Mas para se ser mãe ou pai, o único requisito é ficarem "entretidos" por alguns minutos.
E a criança que vier, que se aguente à bronca.

Beijinho

Ana disse...

Duarte:
Eu, quando tenho tempo, costumo dar uma vista de olhos pela imprensa online.
E, volta e meia, deparo com notícias caricatas que aproveito logo para um postezito...

Abraço

Carlota disse...

Ai jasús!
E pensa a gente às vezes que já viu tudo...

Ana disse...

Carlota:
São os chamados "criativos".
Aquelas cabecinhas não param, enquanto existir procura para as imbecilidades que produzem.
Tadinhas das criancinhas a quem cai na rifa uma mãe atoleimada:)

Beijinho

Pedro disse...

Ai Ana

Que falta faz umas correias para umas vergastadas valentes. Não nas criancinhas, coitadas que, neste caso, são quem menos culpa tem, mas sim nos pais que encomendarem tal aberração.

Jinhos
Pedro

Duarte disse...

Mesmo assim, a arte que pões na narração está cheia de encanto: agrada-me.

Besos

Ana disse...

Pedro:
Vergastadas...vergastadas...se queres que te diga, eu ia mais por outro castigo, mas não posso dizer.
Impede-me o decoro...

Abraço

Ana disse...

Duarte:
Pronto. Fico definitivamente convencida de que és uma pessoa muto simpática:)))

Outro abraço

poetaeusou . . . disse...

*
hááááá !!!
,
essas modas já chegaram,
á Cintura de Lisboa,
o milagre que faz
o subsidio do Natal . . .
,
maresias
,
*

Ana disse...

Poeta:
Eu sei que tens uma netinha e farias gosto em comprar-lhe uns sapatinhos assim.
Infelizmente, a moda é mesmo só para bebés.
Talvez para o ano...

Abraço