quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

4 DE DEZEMBRO DE 1980

CESSNA YV-314 P:

CADEIRA 1 - Jorge Manuel Moutinho de Albuquerque
CADEIRA 2 - Alfredo de Sousa
CADEIRA 3 - Adelino Amaro da Costa
CADEIRA 4 - Maria Manuela Simões Vaz Pires Amaro da Costa
CADEIRA 5 - Francisco Sá Carneiro
CADEIRA 6 - Ebbe Merete Seidenfaden Abecassis (Snu)
CADEIRA 7 - António Patrício de Gouveia

Viajavam com destino ao Porto.
Alguém não quis que lá chegassem.
Uma enorme máquina de desinformação foi posta a funcionar.

Em 28 anos, essa máquina não sofreu qualquer avaria.

************************************

16 comentários:

Maria disse...

Ou alguém tem impedido, de forma empenhada, que ela se avarie...
Como eu queria uma investigação séria e o relatório sério cá fora...

Beijinho

Cris Caetano disse...

O que me deixa apreensiva é que hoje é tudo "diferente" e mesmo assim, o "mistério" continua sem explicação.

Beijinhos

Ana disse...

Maria:
A máquina tem ido uma manutenção de fazer inveja.
Prevê-se que assim continue, ad eternum.

Beijinho

Ana disse...

Cris:
Este tipo de mistério prolonga-se no tempo e há sempre alguém que entende ser melhor não remexer em velhas feridas.

Beijinho

Luis Eme disse...

há sempre um "mecânico" expedito, a cuidar da avaria, Ana, quando ela quer surgir...

abraço

Ana disse...

Luís:
Aqui está um sector onde a competência tem muito a agradecer ao desmazelo da Polícia e do Ministério Público.

Abraço

correio-mór disse...

Não sei se o Lee Rodrigues continua preso em Londres. Não "lee" nem ouvi mais notícias sobre essa testemunha cuja extradição parece não interessar ao Estado português.
Por mim, não tenho dúvidas, Camarate foi um AciTENTADO.
Alguém ganhou com isso. Não é preciso chercher la femme, basta pensar em quem ganhou com o cri...perdão, acidente.

poetaeusou . . . disse...

*
todos colaboraram
num silencio assassino . . .
,
como em tudo, neste país . . .
,
conchinhas
,
*

Ana disse...

Correio-mór:
Para a PJ, o senhor Lee Rodrigues era um simples BURLÃO, cujos "pequenos delitos" se ficavam a dever a mera "necessidade económica"...

Quanto ao José Esteves, que há uns tempos veio gabar-se para os jornais de ter sido ele a fabricar a bomba, também nada se sabe.

Mais cedo ou mais tarde, acabam por prescrever os processos mais "bicudos".
É para o que estamos fadados.

Abraço

Ana disse...

Poeta:
Estes processos andam carregadinhos de chantagens várias, dirigidas em todas as direcções.
E como não deve haver quem não tenha o rabo preso (seja lá pelo que for)...

Abraço

Duarte disse...

Sabes algo que eu desconheça?
Sempre admirei ao Sá Carneiro, não só pelo facto de ser da minha terra, mas ainda por ser um político integro, por isso antes do tempo pra o mais além.
Sempre que pretendi indagar fiquei sem poder progredir. Tudo foi um cala bocas, mas e a justiça que faz? Motivos fortes devem haver...!
Se indagas algo diz-me coisas...
:)))))
Um grande abraço de boa amizade

Ana disse...

Duarte:
As melhores informações sobre este caso, encontram-se nos livros CAMARATE (iº e 2º volumes) de Augusto Cid.
As edições que tenho são, respectivamente, de 1984 e 1987.
Certamente hoje já serão uma raridade. Ou talvez não.
Há sites que vendem livros "velhos".

Só o primeiro volume tem cerca de 900 páginas.
Ali estão as teorias do atentado, com as quais, cada qual pode concordar ou discordar.
Mas é um trabalho de investigação a todos os títulos notável.
Com fotocópias de documentos oficiais, estudos e desenhos dos locais, entrevistas a testemunhas oculares, enfim, tudo aquilo a que as autoridades não ligaram
nenhuma.

Abraço

Ze_Cuscopos disse...

Cara vizinha Ana,

Qualquer dia ainda dizem que a caixa negra revelou que foi suicídio.
É que, quando o co-piloto do Cessna foi junto de Sá Carneiro, a mando do piloto, para obter informações sobre a rota a seguir, e o antigo Primeiro-Ministro tentava fazer com que um papagaio de estimação que o acompanhava na viagem descesse até à gaiola, ouviu-se, depois da sacramental pergunta "para onde seguimos agora, Senhor Ministro?" a resposta: "Para baixo, já!!! E é uma ordem, porra!!!".
Brincadeiras à parte, que são a respeito de uma coisa séria, o certo é que nada transpirou até hoje, o que é muito, mas muito, esquisito.
À Nossa!
Hic Hic Hurra

Ana disse...

Zé_Cuscopos:
Qualquer dia já ninguém faz ideia de quem foi Sá Carneiro.
Aposto que, se forem fazer umas perguntinhas à porta de uma qualquer faculdade (já nem digo liceu), são capazes de ouvir responder que foi um actor de telenovela de antes do 25 de Abril.
Ou assim.

À nossa!

Duarte disse...

Ana, obrigado pela informação, vou ver se os encontro nos dias que vou estar no Porto.

Um grande abraço de agradecimento

Ana disse...

Duarte:
No Porto do meu tempo, havia uns alfarrabistas na rua do antigo cinema Trindade.
Não sei se ainda existem, o cinema já foi à viola.
Deve ser agora algum centro comercial, ou coisa que o valha.

Abraço