segunda-feira, 20 de outubro de 2008

DARDOS

Por indicação expressa da Maria, desloquei-me (virtualmente, é certo) até à Ilha e levantei este prémio que "se destina a reconhecer os valores que cada blogueiro mostra a cada dia, seu empenho por transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc.
Em suma demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras.
Este prémio foi criado com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web.
Quem recebe o "PRÉMIO DARDOS" e o aceita, deve seguir algumas regras:
-Exibir a respectiva imagem
-Linkar o blog do qual recebeu o prémio
-Escolher 15 blogs para entregar o "PRÉMIO DARDOS".


Agradecida, Maria.
Fico olhando e olhando e olhando para a imagem, sem conseguir vislumbrar um só dardo.
A única coisa que me parece lá estar é uma matéria volátil a saír de algures.
Espero que não seja nada no género do gás cuja fuga originou ontem 14 feridos na CUF de Estarreja.

Andei a clicar para trás, de link em link, tentando encontrar o(a) autor(a) do desenho.
Em vão.
Quando atravessei para o lado de lá do oceano, aproximando-me da origem (que calculo pelas palavras empregues no texto), o ambiente começou a aquecer...
"O GOOGLE NÃO SUBSCREVE NEM AVALIA O CONTEÚDO DESTE BLOGUE".
Oooops, entro, não entro?
Entrei.
Percorridas algumas fotos que nem texto tinham, o que, aliás, era totalmente desnecessário, logo concluí que não era ali que se iria perder tempo a explicar o significado dum pequeno selo.
Ali, outros valores mais altos se alevantavam (honny soît qui mal y pense)...
Pronto. Desisti.
Cá está a imagem, seja lá o que for que ela signifique.
Quanto aos 15 (hehehehe, gente optimista), é uma maldade.
Ficamos assim:
Quem costuma vir aqui faça o favor de levar o prémio e fazê-lo circular o mais possível para cumprir os desejos de quem o criou.
Eu é que confesso não dispôr de tempo para tanto.

E, por favor, se houver quem saiba explicar o bonequinho, que se chegue à frente e mate a minha curiosidade.

Muito obrigada.

********************************

12 comentários:

Maria disse...

Hehehehehehe!!!
Eu devia saber que ias à procura da origem do "bicho"!
Nem tenho tempo para isso, mas também não me levaria a lado nenhum.
Eu resisti quanto pude, mas depois lá teve que ser...
Obrigada por teres aceite.

Beijinho

Ana disse...

Maria:
Ainda agradece eu ter aceite...

Lembrei-me agora do que o selo me recorda:
Por acaso viste um excelente filme, já com uns anos, chamado
"À Espera de um Milagre" (the green mile)?
A acção decorria numa penitenciária, com o Tom Hanks interpretando o polícia bom e um negro enorme, acusado do assassínio e violação de duas meninas brancas.
Esse negro, cujo nome não sei, conseguia curar doenças, aspirando os "germes" da boca das pessoas e, a seguir, exalava uma núvem de bicharocos...
Um original de Stephen King, sem ser um filme de terror.
Aí está.
Quando ele abria a boca, o que saía era muito parecido com essa matéria amarelada que se vê no selo:)))))))

As ideias são como as cerejas...

Beijinho e outra vez obrigada.

manhã disse...

parece-me um gargalo com um líquido a sair, também não vejo a relação com dardos mas pode ser que alguém venha para explicar!

poetaeusou . . . disse...

*
é fumo a sair
de um assador de castanhas,
óbvio . . .
,
brisas coloridas, deixo
,
*

Ana disse...

Manhã:
Parece o gargalo dum garrafão, parece...
Eu bem fiz zoom e mais zoom e dali não passei...
Podes levar o gargalo e respectivos DARDOS lá para o "Saxe" e colocas em cima da pilha de papelada dos professores...
É self-service.
Foi assim que ele veio para cá.

Beijinho

Ana disse...

Poeta:
É uma interpretação possível.

Leva lá o assador para a Nazaré, sim?
Vou repetir:
É self-service.

Abraço

C Valente disse...

Parabens
Saudações amigas

Cris Caetano disse...

Esse bonequinho levanta uma grande questão realmente... o nome talvez devesse ser: queima a mufa, queima a cachola ou coisa parecida, já que sai de algum lugar - presumo que ali seja uma cabeça - uma grande fumacinha. Mas não entendo a cara do bicho. Coloquei os óculos de perto e chego a conclusão que preciso voltar ao oftalmo.

Mereces, Ana!!! Parabéns! E tu és uma querida por me incluires nesse prêmio. Amanhã estará lá no Nuvens a distinção.

Beijinhos

Ana disse...

C Valente:
Muito obrigada por vir aqui.
Pela foto, calculo que goste de animais.
Já é um ponto em comum...

Abraço

Ana disse...

Cris:
Não há oftalmologista que nos valha:)))
Só aquelas máquinas potentes da polícia que aumentam uma enormidade...

Fico contente com o transporte até ao Rio. Oxalá chegue sem novidade...
O que aqui caír é sempre teu.

Beijinho

mestre-escola disse...

Ana, como sou muito chato e desagradável, peço-lhe que corrija "qu'y" para qui mal y pense.
Sans rancune?

Ana disse...

Caro Mestre:
Tem toda a razão.
Já emendei.

Abraço