quinta-feira, 14 de maio de 2009

PIRATAS HÁ MUITOS

Dizem as más línguas (e o Público) que cerca de 40 médicos viajaram até à Malásia para um congresso de Ginecologia que incluía no programa a visita a uma ilha distante, onde os clínicos gozaram umas horas de descontracção, disfarçando-se de piratas.
Presume-se que um laboratório ofereceu as passagens e estadia e houve um qualquer Pequito que resolveu ir dar à dica para os jornais.
Caíu o Carmo e a Trindade!

Num tempo em que tanto se tem falado doutros piratas (que não brincam aos médicos, em serviço) lá para as bandas da Somália, para já não citar esses outros monstros terríveis que fazem downloads disto e daquilo na Internet, vêm agora umas almas indignar-se com o bom ou mau gosto duns tantos clínicos em momentos de lazer!

Se eles se tivessem travestido ou tomado parte nalguma sessão sado-masoquista, ou de swing ou coisa parecida, aposto que já não haveria ninguém ousando ofender o seu direito à imagem e à privacidade.
Agora, de piratas é que não pode ser. É escandaloso.
Bem sei que há fatiotas e fatiotas e estas, se calhar, caíam melhor num Dr. Marinho Pinto, por exemplo.
Ou num Dr. João Cordeiro.
Ou mesmo num Dr. Rogério Alves.
Para já não falar num Comendador Berardo que só veste fatinhos pretos e teria que encomendar a fantasia à Ana Salazar.
A verdade é que, de mansinho, de mansinho, começam a pulular por aí uns torquemadas, assim como quem não quer a coisa.

Já eu, quando me vejo estiraçada numa daquelas inestéticas marquesas, só sinto vontade de ver o ginecologista a quilómetros de distância e Kuala-Lumpur é um destino como qualquer outro.
Pode vestir-se de pirata, de Carmen Miranda ou de Noddy.
Para mim, tanto faz.

***************************

12 comentários:

Duarte disse...

Palavras, as tuas, que serviriam pra concorrer ao Pulitzer, pelo francas e harmoniosas. Dão a valer a quem o merece e deixam que os médicos, por uns instantes, olhem para outras coisas. Oportuníssima, como sempre.
Aproveito, que vou lançado, para dar-te um forte abraço, de admiração!

Maria disse...

Estava à espera que tu ou o Samuel "pegassem" nisto. Foste tu...
Mas eles são uns engraçados. Como se fosse a primeira vez... Há quantos anos isto acontece (piratas ou qualquer outra coisa) e não são só os laboratórios farmacêuticos!!!!!!

Beijinho, Ana

Cris Caetano disse...

Ah, vá lá, até que a produção não está tão má... e os sorrisos? Qual será a próxima especialidade a receber patrocínio? Tão curiosa a menina...

Beijinhos

O Profeta disse...

Que grandes piratas médicos...


Doce beijo

vitalino amoreira disse...

Os laboratórios cobrem (salvo seja)a classe médica com benesses, unicamente por simpatizarem com os senhores doutores.
O senhor Pinto da Costa oferece fruta aos árbitros porque faz bem à saúde.
O tio Isaltino coloca a massa na Suíça porque os ares da montanha são puros.
O licenciamento do Freeport é despachado em velocidade supersónica porque com Sócrates tudo é simplex.
O Dias Loureiro contradiz-se, tem furos na memória, mas ninguém o trata da Alzheimer precoce.
E o Oliveira Costa, o único que foi dentro, pergunta: Será que o burro sou eu?

Ana disse...

Duarte,
Nesta questão, falou-se muito das fatiotas, até o bastonário da Ordem dos Médicos teceu considerações sobre a "falta de estética".
Quando se faz muito ruído à volta dum pormenor, geralmente pretende-se desviar as atenções do que realmente interessa...

Beijinho

Ana disse...

Maria,
Temos o senhor Bastonário "consternado", o laboratório em causa a afirmar que aquele programa (o das brincadeiras) foi opcional e vários médicos que alegaram "não se lembrarem da viagem".
E fala-se em suspender os que foram à Malásia.

Não se fala é que os factos ocorreram em 2006 e que o patriocinador foi um laboratório de GENÉRICOS...
Pois.

Beijinho

Ana disse...

Cris,
Fala-se dos médicos.
Ficam, para já, na sombra, os laboratórios e os farmacêuticos.

Os delegados de propaganda médica também só abrem a boca quando a vida não lhes corre de feição...
É mais uma fantochada a juntar a tantas outras...

Beijinho

Ana disse...

Profeta,
Só a mim é que ninguém quer corromper, oferecendo-me passeiozinhos destes...

É a vida.

Beijinho

Ana disse...

Vitalino Amoreira,
E poderemos chamar piratarias a todos esses comportamentos?
Talvez os laboratórios cubram os senhores doutores (sem esquecer as senhoras doutoras)de algumas benesses mas a verdade é que as famosas lembranças, devido à crise, estão cada vez mais pindéricas e "made in China".
Hoje, um guarda-chuva de laboratório desfaz-se à primera rajada.

A famosa fruta do norte, afinal, parece que, se foi provada por algum árbitro, não foi (com)provada em tribunal.

O tio Isaltino limitou-se a brincar com sobras e, neste país, só quem é pobrezinho é que liga importância a sobras.

Do fripór nem falo, que aquilo é um centro de altas pressões, pior do que o anti-ciclone dos Açores.

O Dias Loureiro não sofre de Alzheimer (ainda).
Tem é o péssimo hábito de exagerar no queijo, às refeições (e fora delas, ao que me constou) com as consequências que sabemos.

O Oliveira Costa parece-me estar mais para bode (expiatório). Coitadito.

Contas feitas, no pasa nada.

Beijinho

Duarte disse...

Sempre, querida amiga, aqui estamos a viver situações idênticas todos os dias, para distrair ao pessoal, que continua a alinhar em certas cantigas, lamentavelmente...

Um abraço, grande

Ana disse...

Duarte,
Ontem à noite já houve mais pormenores sobre alguma corrupção existente entre laboratórios e alguns médicos.
Há quem prescreva certos medicamentos, tentando atingir um patamar que lhe dará direito a benesses interessantes.

Mas não creio que isso inclua a maior parte da classe médica.
São as maçãs podres do cabaz...

É confrangedor assistir todos os dias a denúncias de corrupção que abrangem todas as profissões.

Beijinho e bom fim de semana