segunda-feira, 16 de março de 2009

900 ANOS NÃO SÃO 900 DIAS

É já no dia 15 de Agosto que irão comemorar-se 900 anos sobre o nascimento de D. Afonso Henriques.
Porque já não falta muito, começa a ser altura de os nossos zelosos repórteres de exterior darem início a uns quantos inquéritos de rua que possam constituír mais uma descomprometida "Sondagem de Opinião".
O que pensam os portugueses (se pensam) sobre alguns factos mal esclarecidos da História de Portugal?

- Terá o nosso rei nascido em Guimarães ou em Viseu?
- Ostentaria uma altura de quase 2 metros ou, pelo contrário, era baixote?
- Comportava-se como um verdadeiro rei ou como um homem do norte, mandando para o ******* quem não concordasse com ele?
- A batalha de S. Mamede terá passado a chamar-se assim depois de D. Afonso Henriques se referir aos seus inimigos como "todos eles são (u)mamerde"?
- Teria o feio costume de bater na mãe ou era D. Teresa que, volta e meia, lhe chegava o seu calduço, à conta da linguagem pouco própria?
- Correria ele atrás das moçoilas da região, ou deitava olharzinhos lúbricos a Egas Moniz?
Esta pergunta, note-se, suscitará o maior interesse junto da crescente comunidade LGBT.
E haverá outras igualmente pertinentes mas que agora não me ocorrem.

Agradecia que não considerassem nada disto como faltas de respeito.

Falta de respeito foi aquela boca, atirada na altura da visita do Senhor Presidente Eduardo dos Santos, pondo em dúvida que o nosso rei "tivesse sido um democrata exemplar".


***********************************

22 comentários:

Maria disse...

Tu querias era falar no E.S. e não sabias como, hehehe...
Falando sério, temo que os repórteres recolham resposta estilo "é um jogador de futebol?" ou "não sei, não conheço ainda". Ou que é um nome de um barco, ou de uma rua, sei lá...
Bolas, 900 anos é muito tempo...

Beijinho, Ana

salvoconduto disse...

Aquela coisa do Egas Moniz sempre me fez muita confusão...

Até parece que estou a imaginá-lo de espada na mão aos gritinhos atrás dos mouros.

Pedro disse...

Isso, põe-te a dar ideias, põe! Já não bastam as calúnias que circulam por aí dizendo que o homem perdia todos os telemóveis e usava a Internet e o computador da mãe. Dizem também que enviava e-mails algo insultuosos para o Papa da altura. Mas mesmo assim conseguiu o reconmhecimento da independência por parte do Vaticano. Por isso, D Afonso Henriques, sempre!

Ana disse...

Mais ou menos, Maria, mais ou menos...
Eu queria mesmo era dar a piadinha ao M. Alegre e vai daí, escreve-se um post só por causa da última frase...

Acredito que ainda veremos esses belos exemplos de "coltura" quando forem para a rua fazer as perguntas inteligentes da ordem.
E se for à saída de uma faculdade ainda será mais constrangedor.
Já ouvi um responder que D.Afonso Henriques era o presidente, antes do 25 de Abril...

Está velhote o nosso rei, está.

Beijinho

Ana disse...

Salvo:
É o que eu sempre digo: levante-se uma calúnia e aparecem logo 10 pessoas dispostas a divulgá-la...

Também tu?

Abraço

Ana disse...

Pedro:
Muito me contas!
Já tinha ouvido uns zunzuns sobre os telemóveis mas ignorava por completo a parte do computador.
Estamos sempre a aprender.

E-mails insultuosos, hein?
Não lhe bastava o espadalhão!
Bailhamedeuz.

Abraço

Ze_Cuscopos disse...

Cara vizinha Ana,

Aqui d'El-Rei, terão gritado os que leram estas magníficas prosas.

Agora, ao que parece, existe por aí um livro, romance histórico (o que eu gosto deles, palavra que sim), que se dedica a D. Afonso Henriques, Afonso por parte do pai, Henriques por parte do pai também, Dom por ofício e estalada na mãe!

Se existe algum mistério a rodear nosso primeiro rei, e é natural que exista, pois nessa altura ainda não havia TVI 24 nem escândalos com Freeports, receio que o mesmo permaneça por esclarecer.

O que já não se esclarece é, nas escolas, quem foi o monarca em questão. Talvez o Magalhães...

Por isso, não nos admiremos que, daqui por uns tempos, se diga que Afonso Henriques foi o avançado centro da equipa de futebol profissional que mais golos marcou, na Taça de Portugal, ao... Mouraria FC!

Já só falta isso...

À Sua!!!

Hic Hic Hurra

poetaeusou . . . disse...

*
15 de Agosto o nascimento
de Afonso Henriques ?
Não sabem onde nasceu
e a data é conhecida ?
hummmm . . . anda aqui mão de
Castela, querem esquecer
Aljubarrota, omitir o pré - Santo
Nuno Alvares Pereira, olvidar a
Padeira . . . não, não,
de Castela nem bons ventos,
nem o Quique Flores . . .
,
conchinhas, envio-te,
,
*

Cris Caetano disse...

Se calhar, democrata é ele. haha

Beijinhos

Ana disse...

Caro Zé:
Romance histórico que não meta umas cenazinhas picantes, tipo "as mulheres que Afonso amou" ou coisa parecida, não chega a best seller.
E espero que não tenham descurado o pormenor da capa.

Preciso de me informar, já que estou a acabar de ler um sobre Dona Leonor Teles (esta parte é mesmo a sério).

Desconfio é que o D. Afonso Henriques estava mais para wrestler do que para futebolista.
Mas ninguém sabe o que vai na cabeça dos miúdos.

Felizmente há o Magalhães.

À sua!

Ana disse...

Poeta:
Também nunca estão contentes com os treinadores!
O Jorge Nuno é que tem dedo para os escolher e o resto são cantigas, ai Carolina ó i ó ai,
ai Ana Maria ó ai meu bem.

Abraço

Ana disse...

Cris:
Estarás a insinuar que o sinhór prèsidénti não é um DEMOCRATA?

Tem minina que é cega!

Beijinho

Duarte disse...

Boa imagem do fundador!

O teu texto é bom, dentro da linha à que nos tens habituados e que me agrada muito. És uma pessoa bem informada e quando te expressas sabes como fazer tremer a quem corresponda. Como não estou ao corrente dos movimentos na nossa terra, vou a limitar-me a aquilo que ainda recordo de quando aprendi historia, da nossa Historia.

Devia de ter uma personalidade muito forte para enfrentar-se à mãe, e depois deixar mal ao pobre do Egas Moniz, menos mal que o fez! Na estratégia com os cruzados foi um lince e soube alinhar com a gente da Maia, principalmente os Mendes da Maia e, sobre tudo, Paio e Gonçalo; um no crescimento da conjura contra dona Teresa e o outro no campo de batalha: os que realmente lhe levaram à gloria.

Agora na brincadeira, dizem que foi o fundador do Pedras Rubras, como pago aos da Maia...rs.rs.rs.

Deixo-te um grande abraço

Ana disse...

Duarte:
Penso que em Espanha também existe essa mania de ir para a rua entrevistar todo o bicho careta, a propósito de tudo e de nada.
Por cá são dum exagero absolutamente ridículo.
Se chove, fazem perguntas sobre a chuva.
Se faz calor, a mesma coisa.
Frio, idem.
Se é Natal, época de saldos, dia dos namorados, das bruxas, dia da mãe, do pai, do tio, da prima, se o dinheiro chega até ao fim do mês, quantas vezes faz isto e aquilo, o diabo a sete.
Mais perto de 15 de Agosto, será vê-los e ouvi-los a fazerem perguntas "inteligentes" sobre D.Afonso Henriques, a quem passa na rua.

Essa do Aeroporto não conhecia...
Está bem visto...

Agora chama-se Sá Carneiro.

Abraço

Duarte disse...

Fizeste-me rir, pela graça como cometas as coisas.

O campo de futebol do Pedras Rubras, quando era pequeno ia com o meu pai ver a equipar da terra que veste coimo o Porto, então com as camisolas que usavam os outros. O campo da bola, é o Maria da Fonte, e a isso me referia.
Sim, ali também está o aeroporto, antes aeródromo e por donde corri a puxar os meus aviões de aeromodelismo, quase sempre acabavam desfeitos.
Homenagem a um homem da terra, que grande esse Sá Carneiro, por isso....
Aqui estamos em plenas Fallas.

Abraços sem fim

gentil homem disse...

Como só agora aqui cheguei (ó flor da murta e mui extensa vai a faixa de comentários, apenas referirei que a verdade sobre a tal batalha é outra.
Segundo consta, D. Afonso sacou da espada, sacudiu-a na frescura da alva madrugada e perguntou ao mulheirame:
- Então, afinal quem ma mede?
Honni soit quem mal queira ver na coisa...

Luis Eme disse...

com todas as questões que levantas, ainda fazes o homem saltar do tumulo (falta saber qual deles...), de espada em punho, para rebater as insinuações, baixas e altas...

abraço Ana

Ana disse...

Duarte:
As FALLAS continuam sendo uma das minhas grandes falhas!
Tantas vezes fui desafiada a ir assistir a esse belo espectáculo e sempre apareceu um qualquer impedimento.

Mas enquanto há vida, há esperança...

Parafraseando uma comentadora do post seguinte, Sá Carneiro foi também um exemplo de que os homens não se medem aos palmos.

Abraço

Ana disse...

Gentil Homem:
Tentei não enrubescer, mercê do singular comentário feito à espada de D. Afonso Henriques.

E...

"Inda ontem me disseram
Que eu andava coradinha
Os anjos do céu me levem
-Ó flor da murta-
Se esta côr não era a minha"...

Abraço

Ana disse...

Luís:
Só procurei meter-me na pele dos nossos diligentes repórteres de exterior, tipo Pedro Cruz (um dos meus preferidos).

Não me faças pior do que eu já sou!

Abraço

Marta disse...

Ana: mais uma vez obrigada pelo teu sentido de humor, tão bem analisado e passado ao "papel".

bjo :)

Ana disse...

Marta:
O que vale é eu não ser muçulmana e não estar proibida de brincar com coisas sérias...

Beijinho