sábado, 14 de fevereiro de 2009

DIA DOS NAMORADOS

Falando com toda a franqueza, acho que o dia de S. Valentim, tal como o dia das Bruxas não tem rigorosamente nada a ver com as nossas tradições.
Um e outro não passam de costumes macaqueados, que se adoptaram para fazer o jeito ao comércio e estimular o consumo.

Dito isto, não deixo de apreciar uma bela história de amor, como a destes dois polvinhos, feridos pela seta de cupido.

Dedicada à Cris , http://nuvemsobreoatlantico.blogspot.com/
que mo enviou num Email.

É um clip delicioso.
E eu não pertenço ao Green Peace...

****************************

19 comentários:

rodrigo disse...

Actualmente as tradições estão globalizadas como tudo o resto.
Eu gosto do dia de são Valentin, gosto de oferecer flores e gosto de receber tambem alguma lembrança da minha cara-metade.
Tudo simples mas com amor.

Maria disse...

Fazes então parte do meu clube!
Haja paciência para tanta "aculturação" :)))
Já tinha visto os polvinhos, são deliciosos...

Bom fim-de-semana e bom namoro todos os dias!

Beijinhos

Ana disse...

Rodrigo:
Faz o meu amigo muito bem.
Dar e receber faz parte duma vida saudável.

Abraço

Ana disse...

Maria:
DESSE clube faço, hehehehe...

Verdadeiramente deliciosos, é verdade.
Os outros que costumo fazer, à moda dos Açores ou de vinaigrette, também são, embora de outra maneira.

Nem acredito que disse isto depois de postar aquele clip:)))

Beijinho

Duarte disse...

A força do amor! Gostei.

Quanto ao demais, concordo plenamente contigo. Só lhes interessa o vil metal.

Abraços de amizade

salvoconduto disse...

Que se lixe o Valentim, vivam os filetes de polvo!

Eu estou-me a referir ao Loureiro, pois claro.

Ana disse...

Duarte:
Como vês, até os polvos são sensíveis ao amor...
Nós é que somos uns malvados quando lhes tratamos da saúde:)

Abraço

Ana disse...

Salvo:
Tens um coração ainda mais empedernido do que o meu!

FILETES, mnham, mnham:))
E então os do Aleixo...

Abraço

Ze_Cuscopos disse...

Cara vizinha Ana,

Deixou-me em polvorosa (cor partidária muito na moda).

Não tanto pelo beleza das imagens, mas sobretudo pela maneira como os cozinha!!!

Deve ser cá um pitéu...

E acompanhado por uns quantos hectolitros de tinto... ai, ai!!!

À Sua!!!

Hic Hic Hurra

poetaeusou . . . disse...

*
dois polvos
ou
um polvo e uma polva ???
,
salada de conchinhas, envio,
,
*

Ana disse...

Caro Zé:
Bem dizem as más línguas que o coração dos homens anda colado ao estômago.
E polvorosa era a menina da história.
O menino era polvolaranja.

Será outra vez o bloco central?

À sua!

Ana disse...

Poeta:
Decididamente um polvo e uma polva.
A menos que tivesse havido antes alguma operação para passar de laranja a rosa...
Isto hoje em dia, nunca se sabe...

Abraço

Cris Caetano disse...

:) Obrigada!
Eu não me canso de assistir, mas quem me enviou é que merece mesmo todo o crédito. :)

O Dia dos Namorados em terra brasilis é no dia de Santo Antônio, considerado santo casamenteiro... santo esse que nunca realizou os meus pedidos, continuo fiel a São Judas. hehehhehehehehehehe

Beijinhos

Cris Caetano disse...

Ai, Ana... tu também? O Salvo não se segurou lá no Nuvens e olha ele aqui de novo, sem coração, hehe.
Eu nem consigo pensar na hipótese de... enfim... o casalzinho que não me ouça, porque gosto muito, mas e a culpa??? Terão de passar muitos dias...
O amor é lindo!!! :)

Beijinhos

feitobif disse...

A propósito de namorados, ontem vi uma parte do debate sobre o casamento ...enfim...sabem do que se trata.
Claro, é um tema da maior premência, urgência, "fracturência" e "flatuência", é mesmo o drama maior da sociedade portuguesa, qual desemprego, qual miséria.
Por mim, a coisa é simples: casamento é uma espécie de bifana, compõe-se de pão e carne de porco.
Se lá puserem galinha, pombo ou avestruz, será o que quiserem, mas não é bifana.
Querem maior clareza?

Ana disse...

Feitobif:
De facto, uma bifana não é um pão com um escalope de avestruz.
Mas nada impede que o dono da tasca da esquina resolva passar a chamar bifana ao bife de avestruz.
Como gracejava ontem a bela Câncio, se não registaram a patente...

Lá dizia o outro: habituem-se!
Olarila!

Abraço

Ana disse...

Cris:
Passei o bife à frente do peixe, mil perdões.

Estes romances de polvo e polva só tocam nos corações femininos.
É a triste realidade.
Mas a seguir... quando nós, mulheres, olhamos para o prato... lá vai o romantismo à viola.

TERRIVEL!

Beijinho e diverte-te.

desenrascâncio disse...

Eu não me Câncio de admirar os movimentos do polvo.
Segundo consta, a bela Fernanda (petite amie, girl friend, do nosso Primeiro) vai integrar a TVI Notícias.
Tudo em nome do pluralismo. Olarila!

Ana disse...

Desenrascâncio:
Muito me conta!
Estará previsto algum número de wrestling entre a irresistível Câncio e a invencível Moura Guedes para levantar as audiências?

Nunca se irão encontrar porque vão trabalhar em frequências diferentes?

O polvo espanhol rendeu-se à polva portuguesa e vai mandar a Manela meter a viola no saco?

Haja quem nos elucide!

Esta novela consegue bater a do Dia dos Namorados, aos pontos.
Falando em bater, o polvo não se bate, embora haja quem afirme o contrário.

Abraço