quinta-feira, 3 de julho de 2008

NO REGRESSO DE INGRID

Não é que eu tenha alguma dúvida sobre o quanto sou manipulada por quem faz as notícias que me são apresentadas para ler, ver e ouvir.
Ainda assim, senti um enorme alívio com a libertação de Ingrid Betancourt e dos outros reféns.
É a altura de virem agora a público todos aqueles que tiveram alguma coisa a ver com este desfecho. Tenham as suas motivações sido de ordem pessoal, política, humanitária, ou outras, pouco me importa.
O resultado foi bom. Conseguiu-se retirar do inferno o refém mais "valioso" que estava nas mãos dos bandalhos das FARC, há cerca de 6 anos.
Não é meu costume empregar aqui termos insultuosos, embora muitas vezes escreva com algumas palavras feias a pairarem-me na mente.
Relativamente a estes indivíduos que fazem do banditismo e do tráfico de droga o seu modo de vida, a coberto de alegadas motivações políticas, eu faço-lhes, mentalmente, o gesto do Zé Povinho do R.Bordalo Pinheiro.
O termo "guerrilheiro" já vem com aquela conotação romântica que pretende doirar certos comportamentos criminosos.
Não sinto, nem nunca senti simpatia alguma por qualquer guerrilheiro.
Nem mesmo pelos que a história dos nossos dias endeusou. A ponto de conceder o prémio Nobel da Paz a alguns.
Simpatia, neste caso, eu sinto pelos infelizes inocentes que continuam sequestrados na selva e não têm quem interceda por eles.
.
Posto isto, voltamos ao ponto inicial da manipulação.
Admito perfeitamente que se tenha feito passar a ideia da extrema debilidade física de Ingrid, para tentar forçar a sua libertação.
Ainda bem que a senhora parece menos doente do que foi feito crer.
Ontem à noite, estava eu a ouvir as suas emocionadas palavras de agradecimento e dei por mim a reparar na brancura imaculada dos seus dentes.
.
Foi só isso. E deixou-me um tanto pensativa.
.
.
*******************************************

12 comentários:

poetaeusou . . . disse...

*
como mulher
como lutadora,
saúdo o teu regresso, ingrid
,
ingrid betancourt,
libertada pelo
exercito columbiano X CIA,
com ajuda por um lado,
pelo empenho de Hugo Chavez
por outro pela tropa de elite de Nicolas Sarkozy, e por um terceiro
motivo, o 4 de julho americano e
os problemos económicos
franceses...golpe publicitário...
,
bem . . .
como não a libertaram mais cedo...
veio na altura certa . . .
,
conchinhas de liberdade
,
*

Cris Caetano disse...

Tu também??? Confesso que senti uma certa decepção "mórbida" por não vê-la tão doente, estava a espera de mais... por motivos óbvios.
E me incomodou - muito - a preocupação dela com os guerrilheiros. É como dizes, não há nada de poético na figura de quem seqüestra e mata.
E tudo o que se refere à América Latina é para desconfiarmos mesmo, e o Chávez? Onde ele se mete, sempre há caroço no angu...

Beijinhos

Cris Caetano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cris Caetano disse...

Eu não ia falar nada, mas vou falar: será que ela só foi libertada agora???

Beijinhos

Ana disse...

Pois é , Poeta, pois é.
A vida faz-nos andar de pé atrás, o que é uma maçada.
Avança-se menos e dá muito mais desgaste.

Abraço

Ana disse...

Cris:
O teu último comentário foi lá bater...
Será que só agora foi libertada?
Malfadada política que tudo manipula e tudo subverte.

Viste o filme "wag the dog"?
Já tem para aí uns 10 anos.
Mas nunca mais me esqueci de como, a brincar, se revelam coisas interessantíssimas...

Beijinho

Inspector Serôdio disse...

Post e comentários politicamente incorrectos: o primeiro a merecer a veemente condenação do PCP (as FARC são uma força polítca que luta contra a ditadura do grande capital opressora da classe operária, que já tem quiosque resevado na próxima Festa do Avante) e do BE (se a malta à nossa direita saúda a coisa, atão deve haver trunfo na manga); os segundos, do CDS e de parte do PSD (a outra parte do PSD não comenta para não alinhar com a parte que comenta; o PS (com excepção de Manuel Alegre) ainda aguarda de Sócrates o que deve dizer; Sócrates está à espera que o Zapatero ou o Gordon Brown tomem uma posição oficial; Manuel Alegre está em casa a escrever um poema dedicado a Ingrid Betancourt (ou estará antes a escolher o lenço que melhor condiz com a gravata?); Helena Roseta, sentada à frente do computador para processar o texto, vai engraxando os sapatos (sem pedras) do poeta Alegre.

Ana disse...

Ó senhor Inspector Serôdio, eu sinto-me muito constrangida com uma apreciação tão severa.
Constato que Vossa Excelência tem um naipe de informadores verdadeiramente impressionante!
Não obstante, há aí dois pormenorzitos em que os meus informantes (também os tenho, ora pois) não concordam com os seus:
1 - As FARC já desmarcaram o quiosque na festa do Avante (foi o que me garantiram, em SMS enviado ao fim da tarde, da selva amazónica).
2 - Os sapatos do Manuel Alegre costumam ter pedras e muitas; embora a quantidade das que ele próprio introduz, à socapa, no calçado de muito militante socialista, seja bem maior.

A bem da Nação.

rosa dourada/ondina azul disse...

Certo é que
quando vi Ingrid aparecer em público,
estranhei, ela não está doente como diziam, em aparência, pelo menos...
Há mistérios...


Bom fim de semana,
Beijinho,

Ana disse...

Rosa Dourada/Ondina Azul:
Em todas estas operações, nem tudo o que parece, é.
Mas ainda bem que, finalmente, a libertação foi conseguida.
O resto são pormenores.

Beijinho

a.leitão disse...

Relativamente à cor dos dentes deixa-me fazer uma pequena observação.
Não tenho uma informação fidedigna mas parece-me que o consumo da folha de Coca traduz-se exactamente nisso para além dos efeitos já conhecidos. Acontece que a folha é usada nessas zonas com fins "médicos" nomeadamente analgésico, tem um efeito estimulante e ajuda a suportar a fome, sede, cansaço,etc, por isso não me admira que seja essa a razão. Aliás em PAPILLON de Henri Charrière ele descreve exatamente alguns dos efeitos da folha da Coca

Ana disse...

A.Leitão:
Aos anos que eu li o "Papillon" e essa não foi uma das lembranças que me tivesse ficado.
Não fazia ideia das qualidades adstringentes da folha da coca.
Aqui para nós, achas que o Paulo Portas andará a mastigar umas folhinhas?...
A ser assim, isso ainda pode significar a ruína para muito dentista luso:))
Vou estar atenta aos dentes do Hugo Chávez e do Evo Morales que também as mastigam.

Abraço