segunda-feira, 6 de julho de 2009

RATOS E HOMENS (a colónia)


Quando surge um tema destes, ficamos sempre com algumas dúvidas quanto aos sentimentos dos portugueses menos informados, relativamente a estes queridos.
Suspeito mesmo que ainda possa haver por aí muito preconceito encapotado, apesar de tanta campanha tentando banir esse sentimento negativo.
Mas a humanidade é o que é e não custa a crer que para muita gente a vida dum rato não signifique rigorosamente nada, sendo até capaz de declarar com toda a desfaçatez que " rato é rato e tanto lhe faz que seja da cidade, do campo ou de Cabrera".
E, quando Deus quer, avistando algum, não se ensaie nada para lhe ferrar um pontapé, caso a agilidade e a pontaria lho permitam.
Quanto mais ouvirem falar, em tempo de crise, no custo de três viadutos, embora estes sejam ABSOLUTAMENTE essenciais para a preservação desta raça importantíssima!

É preciso explicar-lhes que todo o equilíbrio ecológico da Península Ibérica está dependente deste pequeno roedor e que, se ele for extinto, nós seremos responsabilizados e julgados num Tribunal Internacional qualquer, cujo nome específico, de momento, me está a escapar.
Mas não duvido de que as empresas a quem a obra foi adjudicada - EDIFER, CONDURIL, TECNOVIA, DRAGADOS E IRIDIUM - o devem saber.

E perguntarão alguns, na sua santa ignorância: -"Mas não haverá aqui mais construtoras do que ratos de Cabrera?"
Resposta:
Pode ser que haja, mas o estudo das populações dum e doutro lado já foi encomendado a sete outras empresas, para que nenhuma suspeita persista no espírito dos mais desconfiados.
E como hoje nada se faz sem recorrer à publicidade, já está para breve um spot publicitário, cantado por "AS VOZES DA RÁDIO" e inspirado num velhíssimo anúncio a um leite de beleza, que rezava assim:

DE COLÓNIA É O LEITE
QUE VOCÊ DEVE USAR
LEITE DE COLÓNIA
PARA A BELEZA REALÇAR...


Agora, passaremos a ouvir, anúncio sim, anúncio não, na rádio e tv:

DE CABRERA É O RATO
QUE VOCÊ VAI SUSTENTAR
RATO DE CABRERA
A COLÓNIA A PRESERVAR...


E oxalá tenha todo o sucesso do mundo.
Eles (os ratinhos e também as citadas empresas) agradecem.

*******************************

18 comentários:

Duarte disse...

A isto é ao que chamo estar no fio da noticia.
Não estava ao corrente desta actividade, agora considero-me bem informado.
Como sempre digo, querida amiga, sabes escrever para bem informar.
Gosto de proteger tudo aquilo que vive, e não é um parasito: não suporto moscas e mosquitos, exterminar-os-ia... se fosse o alfaiatezinho valente!...

Beijinhos

Cris Caetano disse...

Se não dão cabo dos outros "ratos" que nos causam doenças graves, porque não iriam cuidar destes? E olha que focinho mais cute, cute.

Beijinhos

Ana disse...

Duarte,
Eu acrescento mais uns:
melgas, baratas, centopeias, traças, caracois e lesmas, lagartas, pulgas, percevejos, piolhos (ooops, entrámos no reino dos parasitas...) e é assim: se tiver muuuuitas pernas, eu ponho o pé em cima.
As formigas, do lado de fora da casa, podem estar descansadas.
Passando a fronteira, estão tramadas comigo.

Não sou capaz de matar um rato.
Mas se entrarem onde não devem... ofereço-lhes uma refeição condimentada.

Quanto ao conto dos Irmãos Grimm, confesso que nunca o li...

Beijinho

Ana disse...

Cris,
Lá cute, cute, é ele.

E este é um país fantástico que deixa de construír barragens para poupar umas gravuras tão extraordinárias que ninguém está empenhado em ver.
E onde o interesse de certos animais se sobrepõe ao das populações.
Entre esses animais estão, de vez em quando, alguns ditos racionais...

Beijinho

Maria disse...

Eu mato os mesmos bichos do que tu, e ainda... ratos!
Pois mato. Há umas pastilhinhas verdes que são fatais para os roedores e que eu costumo usar na ilha...
Só neste país, francamente!

Beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
Exma. Sra. Dona Ana
foi com tristeza que li e reli
o seu Poste,
Sou a dizer que fui educado na
trilogia de Deus, Pátria e
Família, e estou agradecido
á nossa Democracia em manter,
não Deus, o qual não precisa,
não a Pátria, eles querem ser
Espanhóis, até o Eusébio . . .
mas sim, na sua perseverante
força, manter o grande pilar
que é a Família . . .
Minha Senhora, os Tubarões
não se comem uns aos outros
(actualmente parece que sim)
os Ratos muito menos, os
legisladores guarda avançada
do João Ratão, deviam ser um
exemplo a seguir, os ratos
já não são presos, mas é
muito pouco, vamos preserva-los,
onde já se viu, exterminar a
família !!!
Passe bem Minha Senhora,
e abaixo as Gaiolas, o queijo,
e os pesticidas ... humanos . . .
,
*

Red Eagle disse...

A ratos bem maiores que estes a serem preservados e ninguém têm reparado nisso...

Luis Eme disse...

o título diz tudo, ratos e homens, homens e ratos...

é um problema quando os ecologistas se tornam anedóticos, deixamos de os levar a sério...

beijinho Ana

(agradeço a distinção...)

ratazANA disse...

Também vi no "Expresso" esta história do rato e logo pensei(às vezes faço isso)"aqui há gato". Desconfio que nos estão a vender lebre para alguns ficarem com a parte do leão.
Como ninguém vai para a cabeça do touro, grão a grão, etc. e tal, tré té téu, pardais ao ninho, a cavalo dado não se olha o dente partido socialista, à sombra de uns sobreiros cortados à faca e marinados num alguidar de barro de Aljustrel.
Somos um grande país, à imagem do nosso potro indomável, garanhão Ronaldo, essa é que é essa!!!


PS:
Ó Ana, o pseudónimo que escolhi não é mais do que uma brincadeira arrojada, claro.

Ana disse...

Maria,
Vou-me pôr em campo relativamente a essas pastilhinhas verdes que, lá pela margem sul, tenho uma arrecadação onde me apareceram umas caganitas altamente suspeitas...

Temos pena mas esses nem sequer são de Cabrera...

Beijinho

Ana disse...

Poeta,
Voltámos ao tempo em que os animais falavam!
Realmente, se estivermos atentos, cada vez há mais animais a botar faladura na imprensa falada e escrita.
Então entre ontem e hoje, foi a vez das cavalgaduras.

E - há que dizê-lo com toda a frontalidade - existem "famílias numerosas" que são criteriosamente "preservadas", graças aos poderosos padrinhos que velam por elas.

Vai em paz, ratinho da Nazaré, não te correrei à vassourada!

E toma uma festinha entre as orelhas.

Ana disse...

Red Eagle,
NINGUÉM?

Não é verdade. Aqui na blogosfera há muito quem repare.
Olarila!

Beijinho

Ana disse...

Luis,
O pior não são os "ecotontos".
O pior é quem lhes dá ouvidos e gasta o dinheirinho dos nossos impostos em enormidades destas.

Beijinho

Ana disse...

RatazANA,
Lá está: isto é um verdadeiro desafio! E depois a provocadora sou eu?

Em frente, que atrás vem gente.

E esqueçamos os ratos que, desde ontem, só é permitido falar no "Rei de Madrid".

Em todo o reino animal
Que vai do rato ao leão
O novo dominador
É o nosso garanhão!

Eu estou numa alegria que nem posso!

Beijinho

grabriel alvos disse...

Quando vemos esta histeria à volta do Cristiano Ronaldo não podemos deixar de pensar que os valores civilizacionais estão ao nível da sarjeta. Aquele que vai ser certamente o melhor futebolista do ano 2009 (Messi) está envolto no mesmo silêncio que existe em torno da equipa do Barcelona que foi, de longe, a número 1 este ano. Por que será?
E onde vai o Florentino (bem escolhido nome) Perez arranjar tantos milhões para um clube que acumula 500 outros milhões de dívidas?
Como as camisolas do Madrid são brancas, só me lembro de que muito boa lavagem por ali se deve fazer...

Ana disse...

Gabriel Alvos,
God works in mysterious ways...
(los caminos de Dios son misteriosos)

Será lavagem?
Será milagre?
Da maneira que isto vai, mais ano menos ano podemos ter até um beato Cristiano a curar paralíticos, ou coisa parecida.
Tudo depende duma boa agência de publicidade e patrocinadores bem escolhidos.
Os bispos da IURD chamavam-lhe um Figo!

O piqueno rende bem.
Assim a Paris Hilton não se meta, a estragar-lhe a imagem.

Praise the Lord!
(a Dios sea la gloria!)

Duarte disse...

Olha que vale a pena! Tem o seu fundo moral...
A professora da quarta classe oferecia uma historiazinha a quem não tivesse erros no ditado, consegui alguns e lá os fui lendo. Na minha casa a economia não estava para muitos contos.

Beijinhos

Ana disse...

Duarte,
Sendo assim, vou procurar pôr-me a par...

Beijinho