quarta-feira, 15 de julho de 2009

A NOSSA QUERIDA ASAE

Este desgraçado tramou-se à conta do acordo ortográfico.

Já a arguida da Trafaria, que foi levada a tribunal por causa de explorar "raspadinhas" lá no café, teve mais sorte.
A juíza Fátima Mata-Mouros (com hífen) considerou inconstitucionais as competências de polícia criminal, atribuídas à ASAE.
E absolveu-a.
Os clientes do café podem assim voltar às suas raspadinhas.

Já agora, será que os velhinhos dos lares vão voltar a poder consumir as compotas caseiras que os familiares lhes levavam?

Isso, se calhar, é que não.

****************************

13 comentários:

Maria disse...

Viva o arroz de cabidela que pode regressar aos restaurantes!
E a morcela de arroz!
Ah, e as papas de sarrabulho!
Estava à espera desta, Ana. Palavrinha...

Beijinho

Ana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cris Caetano disse...

Ok, percebi que ando perdendo muito tempo no vício da fazendinha, boiei. Hoje volto aos jornais da TV. :)

Beijinhos

Ana disse...

Cris,
Uma folga nos noticiários é até um procedimento muito saudável.
Volta e meia, sobretudo quando decidem "marrar" num assunto até à exaustão, carrego no botãozinho e mando-os à fava...
:))))
Beijinho

rodrigo disse...

a Asae faz falta para evitar as grandes porcarias nas cozinhas dos retaurantes.
para fazer frente aos ciganos e aos chineses tambem.

Red Eagle disse...

E não esqueçamos os enchidos tradicionais...

Ana disse...

Maria,
Apaguei a minha resposta depois de constatar que tinha demasiadas gralhas (bicho danado).

Segundo informações saídas da própria ASAE, esses três excelentes exemplos da nossa boa cozinha regional já podiam ser confeccionados, desde que dentro das normas de higiene.
A verdade é que vários restaurantes os tiraram das ementas, por via das dúvidas.
Mas no Novo Rio (o da lampreia), a boa da cabidela nunca faltou.

Não tenho comissão, nota bem...

Beijinho

Ana disse...

Rodrigo,
Mas que rico comentário a roçar o xenófobo:))))

É verdade que, nesse campo (da limpeza nas cozinhas) e na luta à contrafacção, eles são necessários.

Acontece que, às vezes, se deixam empolgar o seu bocadito...

Beijinho

Ana disse...

Red eagle,
Mnham, mnham.
Não esqueçamos nunca!

Parece que, finalmente, prevaleceu o bom senso.

Beijinho

zé sem copos disse...

Folgo muito e como aprecio uma boa sardinhada, apenas recomendo: ASAE-as, senhores, ASAE-as!!

Ana disse...

Zé sem copos,
O carvão está amaldiçoado pelos senhores ecologistas mas ninguém conseguirá fazê-lo desaparecer dos hábitos do povo.

ASAE-as, concordo.
Mas com todo o ASAEio, já agora.

Zé "sem copos" é que, a bem dizer, não me soa nada bem.
Ainda mais com sardinhas a ASAEr!

Beijinho

Duarte disse...

Gera riqueza, o afã de poder conseguir mais, e destrói ao gastar o que não se tem. Tudo o que seja mover dinheiro interessa... ao governo.

As boas comidas caseiras, tão nossas, nunca mataram a ninguém. que eu saiba!

Beijos de boa amizade

Ana disse...

Duiarte,
A verdade é que Espanha soube defender bem melhor os seus produtos regionais, ao contrário do que fizeram os nossos eurodeputados.
Que custaram um bocado a acordar...

Beijinho