segunda-feira, 13 de julho de 2009

PORMENORES


«Este cartaz do PS tem que se lhe diga.
1) Sócrates não ri, sorri (o que é sensato em tempo de crise);
2) Para lá do 1.º-ministro, só se vêem mulheres (apetecendo dizer, citando o Pai Nosso: «Bendito sois vós entre as mulheres»);
3) Há uma subtil sugestão da bandeira nacional, com o uso das cores verde e vermelha sobre os rostos femininos, ocupando a cabeça de Sócrates o lugar da esfera armilar;
4) A frase ‘Avançar Portugal’ faz lembrar muito a da campanha de Cavaco em 87 (‘Portugal não pode parar’)»

Disse José António Saraiva, no SOL.

Eu, de cada vez que passava por um destes enormes cartazes (e logo os maganões estão espalhados por todo o lado), não era capaz de evitar umas malvadas e "negras" dúvidas.
Como, por exemplo:
Porque terão posto o homem rodeado só de mulheres?
Para apelar especificamente a essa fatia do eleitorado?
Para, implicitamente, tentar demonstrar a outro segmento, a virilidade do candidato?
Mas será que tudo está bem quando se sente necessidade de afirmar uma coisa, à partida, natural?

Pois é. Visto na rua, o cartaz é uma coisa.
Vista a sua reprodução num blogue por onde passei hoje, já é outra.
Reparem-me na cabecinha masculina que aparece no canto inferior direito, com as palavras "JUNTOS CONSEGUIMOS", logo por cima.

Ó senhores, pondo de parte a falta de originalidade da frase que nos remete imediatamente para o "Yes We Can" do outro, das duas uma: ou aquilo é intencional e vou conter-me para não dizer o que estou a pensar,
ou o autor da campanha de marketing andava muito distraído e estamos perante um grandessíssimo acto falho (ou falhado, como queiram)!

***********************************

18 comentários:

Maria disse...

Não te escapa nem um 'ínfimo' pormenor...
hehehehehehehe

Beijinho, Ana

rodrigo disse...

eu acho a expressão dele um bocado marota ou de gozo porque acha que vai ganhar outra vez as eleições.

hermanito disse...

Sublinhar o que poderia ser óbvio torna-se logo suspeito,
Havia o Homem na Cidade do postiço Carlos do Carmo, agora temos o homem no gineceu.
Faz-me lembrar uma velha e marota anedota do tipo que gritava em pleno Rossio "Eu sou MUITO HOMEM!! Eu sou MUITO HOMEM!!"
E repetiu o grito até alguém lhe perguntar o porquê. Resposta: Porque levei no c... e não gostei"
Honni soit qui mal y pense, claro...

bitorino disse...

Os socialistas nem imaginação têm pois foram copiar ao PS espanhol "A Força da Mudança" que, pelos vistos, abandonaram.
"Fazer avançar Portugal" eu percebo.Impulsionar, reinventar, empolgar, reactivar Portugal, também percebo.
Mas...avançar? Será Portugal uma pedra no xadrez faraónico da dupla Lino-Sócrates?
Será que avançamos o país como quem avança subsídios ou dinheiro antes do fim do mês?
O homem estará a fazer avanços às mulheres do cartaz?

Anónimo disse...

Dona Ana,
Não sei se o Professor Marcelo é leitor deste seu magnífico blogue, o certo é que ontem à noite ele mostrou e elogiou o mesmo livro que a Ana aqui anunciou em primeira mão, "Que País é Este?".
Não sei quem está de parabéns se a Ana se o Marcelo, mas a opinião de ambos coincide.
E já agora parabéns ao autor...

Cris Caetano disse...

hehehe :)

Eu acho que vai sair uma lei regulamentando a poligamia. :)

Beijinhos

malandro disse...

Verdade é que Sócrates ignora totalmente as mulheres que o rodeia, com o olhar perdido algures. Em quem? Não sabemos.
A quem se refere que "juntos conseguimos"? Juntinhos?

Ana disse...

Maria,
O `ínfimo´, pròpriamente dito, para ser franca, às vezes escapa...
O que é um bocado chato.

:))))

Beijinho

Ana disse...

Rodrigo,
Não sei se "ele" acha.
Contanto que os eleitores tenham opinão diferente...

Ana disse...

Hermanito,
"Homem no gineceu" é uma expressão muito feliz.
Não faço ideia se situação lhe foi muito, pouco ou nada agradável, mas isso também não interessa nada.

Agora o que não estou mesmo a ver é a relação dessa curiosíssima história com a pessoa em causa...
Cruzes!
Que até havia aquela mensagem dos professores, dirigida à namoradinha e que dizia:
-"Ó Fernanda, cânci-o, a ver se ele não nos cansa a nós!".
Logo...
Somos umas línguas viperinas.

Beijinho

Ana disse...

Bitorino,
Essa dupla Lino-Sócrates não tem metade da piada da outra: "Pino y Lino".
Essa é que era!
Mas puseram o homem com dono só por causa duns envergonhados e pueris corninhos, quando anda meio mundo a pô-los ao outro meio.

Já a última interrogação só poderá ser respondida por esses novos especialistas que sabem ver a personalidade das pessoas pela cara...
Mas aquele sorriso, a fazer fé no segundo comentador do dia, é maroto...
Faz falta o resto da fotografia para tirar teimas.

Ana disse...

Anónimo,
Então logo ontem que a Dona Ana não viu as "escolhas" até ao fim é que o homem vai falar nesse livro?
Ah, mas eu não me fico.
Vou já daqui para os arquivos RTP, espiolhar!

Quem está de parabéns é o autor e não só por ser citado pelo professor.
Versejei!

Ana disse...

Cris,
E eu acho que essa pode já não estar tão longe como se pensa...
Antes ainda vem a da Eutanásia e mais umas outras de que nós não estamos a lembrar-nos.
Mas os nossos bisnetos ainda vão ser muito felizes com tudo isso...

Beijinho

Ana disse...

Malandro,
Provavelmente o fotógrafo era o que se chama um GATÃO!
Daí o tal olhar...

Quanto ao resto, só consultando o Professor Karamba.

Duarte disse...

Não inspira confiança, não transmite sensações positivas, é negativo...

Assim como quer que lhe votem?!

Em momentos, como o actual, até nisto se nota a falta de ilusão.

Beijinhos

Ana disse...

Duarte,
Nesta altura do campeonato, já ninguém tem dúvidas.
Há os fiéis aos seus partidos e os que desconfiam dos políticos em geral, dando o benefício da dúvida a alguns.
Contas feitas, uma boa parte da população pode nem votar.
E se a gripe vier a declarar-se em força, maior será a abstenção.

Assim estamos...

Beijinho

Luis Eme disse...

gostas mesmo de caldeiradas, não passasses tanto tempo numa terra de "pexe"...

mas acho que é mais ou menos isso.
anda por ali muita "modernice"...

beijinho Ana

Ana disse...

Luis,
Uma boa caldeirada é o que há de melhor na gastronomia portuguesa.
Olarila!

Aí por essa bandas também as fazem bem gostosas que eu sei...
Nas Autárquicas de Almada, por exemplo, já andam a prepará-las.

Cala-te boca!

Beijinho