quarta-feira, 3 de junho de 2009

IDOSOS E ACIDENTES

Os noticiários têm-se ocupado, nestes dias, com directos de França e do Brasil, em que se gastam largos minutos explicando como ainda não há nada para dizer além do avistamento duns destroços que se pensa serem do avião da Air France, desaparecido no mar.
Além deste acidente internacional, tivemos notícia de um outro, pequenino, à nossa escala.
Disse uma menina nova, na SIC, que "UM IDOSO" de 50 anos, circulando em contramão na A24, deu origem a um acidente no qual veio a perder a vida.
Definitivamente, é o diabo ser-se idoso nestas coisas da contramão, embora estejam por divulgar as estatísticas envolvendo acidentes com velhotes e, já agora, com jovens e com gente de "idade intermédia", o que seria interessante.

Um negro, por exemplo, sendo apanhado a assaltar alguém na linha de Sintra, não se escapa a ver em todas as notícias, uma nota sobre a cor da sua pele.
Mas se entrar em contramão, pode estar descansado que esse pormenor perde imediatamente relevância.
O mesmo acontece com o cigano.
A sua etnia (ou raça, já nem sei) interessa se o delito for tráfico.
Sendo tráfego, deixa de ter importância, veja-se quanto valem duas letrinhas.
Já o emigrante (geralmente em férias) é uma raça que se aproxima bastante da do idoso nestas simpáticas rotulagens dos senhores da comunicação social.

Dada a quantidade de opiniões, em vários idiomas, por essa blogosfera de Deus, expressando o desejo de verem os "idosos" definitivamente irradiados das estradas do planeta, não virá longe o dia em que, quando menos pensarmos, nos obrigarão a conduzir apenas um triciclo e NO QUINTAL.
Por uma questão de higiene.
E quem não tiver quintal, está tramado.

Voltando ao caso do acidente aéreo, não sei se o veredicto final não será "falha humana".
Porque se o comandante andava aí nos seus quarenta e tais, poderia considerar-se um "QUASE IDOSO".
E pilotar aviões não é para velhos.

*******************************

16 comentários:

Cris Caetano disse...

Realmente tens razão... até parece que somente idosos trafegam na contramão e isso vem de anos... desde que eu morava aí.
E senti algo meio preconceituoso quanto à idade do comandante da Air France nas notícias dos jornais que li aqui. Ninguém lembra mais do comandante de uns 50 aninhos que salvou todos de um acidente de aviação em Manhattan ano passado.

Beijinhos

matos além disse...

Um dos males da linguagem moderna é esta mania idiota e quase cruel de colocar as pessoas em categorias, despindo-as daquele mínimo de ternura a que todos temos direito.
Não consigo entender como se fala das GRÁVIDAS em vez de MULHERES, SENHORAS, MULHERES ou SENHORAS GRÁVIDAS.
Um IDOSO devia ser designado por HOMEM ou por SENHOR. Ou por PESSOA IDOSA.
Esta secura estúpida é praticada por médicos e outras pessoas bem (ou mal)formadas.
E contrasta com os trastes dos deputados que, no Parlamento, se tratam por Vossa Excelência, hipocrisia que não os impede de se mandarem para o c..., quando calha.

O homem da contramão tem sorte por ter 50 anos e quinquagenário ser um termo difícil.
Se tivesse 60, não escapava ao rótulo de sexagenário que é uma categoria bem marota.
Com quase, quase, 65, sou um atrevido SEXagenário...

Maria disse...

Primeiro: já tinha dado pela alteração e nova arrumação da tua "casa", embora só agora o diga.
Ficaste do lado esquerdo.... quererá isso dizer alguma coisa? :))))
(é brincadeirinha, com todo o respeito, Ana)

Segundo: essa do idoso de 50 anos nem ouvi. Ando dividida entre a campanha (!!!) e Roland Garros, e portanto mal vejo notícias. De facto só as oiço a meio da noite, na SIC-N...

Já agora, uma pergunta "à Mafalda": podem os idosos ser primeiros ministros? e presidentes?
Tá bem, eu como a sopa...

Beijinho, Ana

Ana disse...

Cris,
Isto há-de ser nova moda mais ou menos universal, já que nós raramente inventamos.
Mas apreciamos imenso copiar...

"Nós" é uma maneira de dizer.
Eu estou fora, como já se percebeu...

Beijinho

Ana disse...

Matos além,
Idoso, grávida, e(i)migrante, até por vezes deficiente, dizem-se assim a seco, sem mais.
Cigano ou negro já levam atrás as palavras "homem (mulher) de etnia
(ou raça)..."
À religião ninguém faz referência.

Escusado será dizer que ao terceiro género também não...

Nem uma única vez ouvi da boca destes instruídos locutores (ou jornalistas) a palavra "quinquagenário" que, suspeito, nem devem fazer a menor ideia do que seja...
Já SEXagenário(a), é a torto e a direito.

Welcome to the club!

Beijinho

Ana disse...

Maria,
Ó olhinhos atentos!

Dois postes atrás, alguém me fazia idêntica pergunta, palpitando estar eu, ao mudar da direita para a esquerda, à procura de "um lugar ao sol"...

Já estavas de dentinho afiado para me "arrastares" para o teu clube?
:)))))
Ainda não é desta, minha amiga!

Podes meter-te comigo À VONTADE que nunca to levaria a mal.
Até porque eu também já o tenho feito contigo, tranquilamente, porque sei que não te zangas.
Ou esta nossa troca de comentários não duraria há alguns três anos (desde o "Ecos")...

Beijinho

Cris Caetano disse...

Ora, ora... é mesmo... ando muito lesada, deve ser o resultado de uma impaciência/raiva que me consome há dias. Andas agora à esquerda e perdeste o tom verdinho, que se passa? ;)

Beijinhos

Ana disse...

Cris,
Foi o grande calor que se tem feito sentir de há uns dias para cá.
Amadureci à força e a casca passou de verde a castanha.
E como a janela (por onde entra o sol) está do lado direito da secretária onde está o computador, eu ficava a suar em bica.
Mudei-me então para a "margem esquerda" onde dá a sombra e está mais fresquinho...

Não foi uma opção política, para grande desconsolo da nossa Maria :))))

Beijinho

(mas ainda ficou um restinho de verde na minha blusa...)

Duarte disse...

Os aviões nos que voei não iam tão altos, mas todos os dias tínhamos a sirene a tocar. Geralmente o problema é humano ou mecânico. Neste caso é difícil que seja humano, pois não vai só um piloto, podem até ser quatro, ademais o corpo de mecânicos, e que falhem todos é pouco provável. Os aviões estão equipados com uma mecânica rigorosa, assim como os componentes electrónicos, mas já sabes o que pode passar com uma lavadora ou um microondas, podem falhar ainda que sejam de linha branca e alto preço, sendo menos provável neste caso.
Aguardemos, pois de momento é pouco o que sabemos, e até pode que nem se consiga saber nada mais, o sitio é de difícil exploração. O tempo o dirá.

Do resto, nem opino, tu és que me informa, e muito bem: o quer dizer que concordo plenamente.

Beijinhos

Maria disse...

Ando mesmo distraída...
Não devo ter lido as respostas dos postes abaixo...
E já nos metemos uma com a outra há 3 anos? Tanto tempo... será que estamos a ficar IDOSAS?
:)))

Beijinho

Ana disse...

Duarte,
Embora talvez injustamente, fica-se com um certo receio de que, para evitar custos, se corte na manutenção.
Porque hoje em dia já quase nada nos causa espanto.
Infelizmente.

Beijinho

Ana disse...

Maria,
Chuif, chuif, acho que estamos, sim.

:))))))

Só espero não ser atropelada para, pelo menos, não ler no Correio da Manhã uma pequena notícia dessas de que tanto gosto...

Beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
em terras minhotas
ouvi uma declaração
de um comandante de
um posto da PSP,
(eu estava no posto)
que tinha sido detidos
3 jovens de 28, 29 e 32 anos,
e para a piquena, decorrida
menos de uma geração,
passa-se a Idoso ?
E o que dizer do meu amigo P.B.
que esteve comigo na Guiné,
sob as ordens do General do
unióculo (?) e continua com o
estatuto de jovem agricultor ?
,
será que querem imitar Pequim ?
um Pais, cinquenta velocidades ?
,
conchinhas idosas,
,
*

Ana disse...

Poeta,
É verdade que também se ouve classificar pessoas com trinta e tal anos como "jovens"...

É a cretinice e a ignorância.
Já dizia o Jo Soares, há muitos anos:
"A ignorância da juventude é um
espaaaanto!"

Beijinho

Ze_Cuscopos disse...

Cara vizinha Ana,

Deve ser do facto de eu próprio estar a ficar idoso, mas a verificação de palavras pede-me, para aceitar este comentário, que escreva a expressão... tercu!

Raios, estarei a ficar sexagenário?

Hic Hic Hurra

Ana disse...

Caro Zé,
Se quer que lhe diga, esta verificação de palavras anda mesmo a pedir uma intervenção rápida da ASAE.
É cada uma que nos deixa estarrecidos!

À sua!