segunda-feira, 1 de junho de 2009

UM RITMO INTENSO

É a nossa atracção pelo mar.
Se os médicos vão a congressos em ilhas longínquas, os "funcionários de topo" da EMEL são bem mais modestos e contentam-se com um fim de semana numa praia a poucos quilómetros de Lisboa.
.
Esclarece o Senhor António Júlio Almeida que "O OBJECTIVO ERA DISCUTIR OS PROBLEMAS REAIS DA EMPRESA, ESPERANDO QUE SURJAM IDEIAS PARA COLOCAR AO SERVIÇO DUMA ESTRATÉGIA DE AFIRMAÇÃO E RECUPERAÇÃO DA EMEL" (sic).
Diz, entretanto, a convocatória que "O ENCONTRO SE INSERE NO ÂMBITO DAS COMEMORAÇÕES DO 15º ANIVERSÁRIO DA EMEL".
.
Se eu não me lembro de um único caso em que se tenha comemorado um aniversário, realizando simultâneamente um encontro de trabalho, também é verdade que o meu círculo de conhecimentos é restrito e não inclui qualquer funcionário de topo da EMEL.

Irritou-se o senhor Almeida, com as perguntas dos jornalistas e assegurou que "AS SESSÕES DE TRABALHO IRIAM TER UM RITMO INTENSO".

.
Nem precisava de o dizer.
Eu não tenho a menor dúvida.
Umas braçadas vigorosas na piscina, com ritmo intenso.
Umas massagens corporais no SPA do hotel, ministradas por profissionais competentes, a um ritmo intenso.
Umas bebidinhas em happy hour, servidas por diligentes empregados, circulando com as bandejas, sempre em ritmo intenso.
Depis do jantar, um pèzinho de dança, eventualmente em ritmo intenso.
Quanto ao que poderá ter-se passado nos aposentos, após o recolher, não vou arriscar prognósticos sobre ritmos mais lentos ou mais intensos.
Não me compete.
Sei é que, a um ritmo sempre intenso, continua a saír o dinheirinho dos nossos impostos para estes e outros festivos encontros de trabalho.

Nos tempos da outra senhora havia uma coisa chamada FNAT - Federação Nacional para a Alegria no Trabalho.
Nem sei porque acabaram com ela.
Actualmente e apesar da crise é que um organismo assim faria realmente jus ao nome.

***********************************
Etiquetas: EMEL, SESIMBRA HOTEL & SPA e RITMOS CALIENTES.

***********************************

14 comentários:

salvoconduto disse...

Já percebi porque lhe chamam É MEL...

Luis Eme disse...

o mar é sempre inspirador para se discutir assuntos de "empresas"...

e se a emel é perita em "banhadas", nada melhor que o mar de Sesimbra...

beijinho Ana

Maria disse...

Cada dia que passa fico mais agoniada com isto tudo...
... pobre mar de Sesimbra que ainda leva com esta porcaria toda...

Beijinho, Ana

chico de buarcos disse...

É pau, é mel,
São as águas do mar,
É o Mar do Hotel
É a gente a pagar.
É mel, é pau
E essa corja desfruta
Com o nosso cacau
São uns filhos da fruta
É a multa, é a multa...

Ana disse...

Salvo,
É MEL,sim, resta a cera dos prejuízos acumulados...

Beijinho

Ana disse...

Luis,
De facto, banhada em Sesimbra é outra loiça.

E até sorte com o tempo tiveram...

Beijinho

Ana disse...

Maria,
Como já tinha levado com aquele mastodonte mesmo em cima da areia, agora há que pô-lo (ao mastodonte) a render...

Beijinho

Ana disse...

Chico de Buarcos,
É o imposto aumentando
É a conversa fiada
É, nas águas de Junho,
A EMEL mergulhada.
Ai que bom este hotel,
Chama-me a massagista
Sou um quadro da EMEL
Sou o verdadeiro artista.
É o pèzinho no mar
É a mão na algibeira
De quem tem que pagar
...E quer queira
Ou não queira...

Beijinho

Duarte disse...

A quem não! Um bom fim de semana sempre vai bem, é o estimulo adequado, mas, a que preço?
Na minha empresa, quando começaram assim, foi o principio do fim, mas, pelo menos, então dei bons passeios: hoje todos parados.

Beijinhos

Cris Caetano disse...

Isso me lembra um dia, num consultório médico aqui no Rio, e minha médica escolhendo o dia e o mês pra passar num hotelzinho onde tinha ganho uns dias... enfim.

Beijinhos

Ana disse...

Duarte,
A nossa má vontade não é pelo fim de semana daqueles senhores.
É que a EMEL é um organismo que regula o estacionamento da capital e, apesar de todas as multas que passa diariamente, tem acumulado prejuízos consideráveis.

Por isso e algumas coisitas mais, é um dos nossos òdiozinhos de estimação...
:))))
Beijinho

Ana disse...

Cris,
Anda meio mundo aos caídos, hehehe...

Como disse agora mesmo ao Duarte, a EMEL enche-nos de multas, reboca-nos os carros (os estacionamentos são caríssimos) e no fim apresenta prejuízos inexplicáveis.
Mais uns que se têm entretido a roubar nos últimos anos.

E depois, com o dinheirinho dos nossos impostos municipais vão "curtir" para Sesimbra, para hotel de luxo?

Eu sei bem para onde eles poderiam ir, mas os palavrões são interditos aqui...
:))))
Beijinho

Duarte disse...

Agradeço a gentileza na informação.
Vir aqui é estar informado pormenorizadamente.
Obrigado.
Para compensar uma ração dupla de afectos.

Beijinhos

Ana disse...

Duarte,
Gentil és tu que, apesar de estares longe do nosso país e das notícias locais, sempre comentas o que aqui se escreve.
É muito simpático da tua parte.

Beijinho