sábado, 21 de junho de 2008

THINK BIG!

A Câmara Municipal de Lisboa, verdadeira fonte de alegrias para os seus munícipes, descobriu a fórmula mágica para ultrapassar todas as dificuldades financeiras que, recentemente, tantos amargos de boca causou aos seus credores.
Ora ainda bem.
Hoje vamos tomar conhecimento oficial de dois projectos que visam engrandecer (ainda mais) a nossa bem amada capital.
O primeiro, imita um cenário existente no japão:
.

E propõe-se concretizar o mais velho sonho de quem mora por estas bandas:
Ter uma praia com ondas, coisa inexistente numa área de muitos quilómetros em redor, como muito bem se sabe.
O Lisboeta, se queria praia, ou ainda por cima, praia com ondas, era obrigado a viajar, no mínimo, até ao Algarve.
Chato que se farta.
E com os combustíveis sempre a subir, ainda por cima.
Com este projecto, a coisa fia mais fino:
Requalificada larguíssima fatia da zona ribeirinha, vai ser uma beleza poder usufruír das ditas ondas artificiais fabricadas em águas tão ricas, que, em cada mergulho, farão as vezes de várias embalagens de "Actimel". Ou "Actívia". Ou "Allbran". Ou tudo ao mesmo tempo: O chamado 3 em 1.
If you follow me.
Completando o cenário, uns quantos edifícios de apoio.
Espero que sejam muitos, para dar trabalho a quem precisa.
.
O segundo projecto é ainda mais ambicioso

e não faz a coisa por menos: Um Central Park.
Presume-se que com cavalos e tudo o mais a que temos direito.
Temos, quer dizer: Tem quem for ocupar os edifícios que irão ser construídos à volta.
Para resguardar a zona verde de «ventanias».
.
Assim já faz todo o sentido levar até lá o pipeline do Eng. Mário Lino.
Não faz?
.
.
******************************

12 comentários:

Cris Caetano disse...

Igual ao Japão? Menina.... te enviei aquele arquivo das moçoilas japonesas em biquini, lembras? Já pensaste se a moda de praia pega? ui ui

Beijinhos

Ana disse...

Cris:
Se me lembro:)))
Foi a primeira coisa que me ocorreu quando li a notícia.
Estou agora à espera de ver a apresentação dos projectos.


Beijinho

Pedro disse...

PArece que aí para baixo os lóbis surfista e equestre estão a ganhar força!
Que tal um aqua parque no Cais do Sodré com túnel submarino ao Terreiro do Paço? Mmmm... se calhar a agitação pode perturbar o trabalho árduo dos ministérios...

Ana disse...

Pedro:
Ideia muito construtiva, a tua.
Tal como seria também interessante colocar uma parede de vidro no túnel do Terreiro do Paço para os passageiros do metro observarem os coliformes fecais gigantes a nadar lá fora.
Cada passagem por ali faria logo aumentar a adrenalina... e, consequentemente, o preço do bilhete.

Abraço

O Profeta disse...

De pequena poça fiz um universo
Feito de sete estrelas do mar
Murmurou-me um búzio ao ouvido
O rumo para te encontrar


Boa semana


Mágico beijo

Inspector Serôdio disse...

Xô Dona Ana, excelsa vizinha,

Porquê tanto azedume, sempre a opôr-se ao progresso, tanta crítica destrutiva...
Os projectos são oectivamente e subjectivamente bons, valorizam a cidade, criam empregos, directos e diferidos, a umas centenas de imigrantes ilegais e potenciam o turismo.

Mas, aderindo ao discruso de ontem da Xô Dona Manuel, o país não se pode dar ao luxo de empreender mega projectos, por isso aqui deixo a proposta 2 em 1: fazer a praia com ondas no Central Park da Portela!

Veja as vantagens: meia populaça no Colombo, a outra meia naPortela - pode-se passear
a vontade por Lisboa; tá calor, pômo-nos na Costa em 10 minutos, já que canalha ruma toda a Norte!

poetaeusou . . . disse...

*
é á portuga,
quem paga ?
logo se vê ...
,
conchinhas
,
*

Ana disse...

O Profeta:
Esta estrela a girar terá efeitos hipnotizadores???
Tenho de me pôr a pau:))
E isso do búzio... deixa-me um bocadito inquieta.
Para além de tanta câmara de vigilância por todo o lado, agora também há búzios falantes com GPS?
As novas tecnologias não deixam de nos surpreender:)))

Magias à parte, obrigada pela visita.

Boa semana e boas profecias

Ana disse...

Excelentíssimo Inspector Serôdio:
O azedume, como vosselência deve saber, é coisa que se vai agravando com a idade.
Já no tempo das descobertas havia um sujeito mal encarado que morava ali para o Restelo e era um grande mal-dizente.
Há-os em todas as épocas...

Aconselhava-o a enviar essa sua proposta 2 em 1 para o arquitecto Salgado, a ver se ele lhe pega.
Embora uma praia ou piscina na Portela não contasse com a pureza e limpidez das águas do Poço do Bispo.

A Dona Manuela, como o outro do Restelo, tem vistas curtas.
Feitios.

Abraço

Ana disse...

Poeta:
Ainda tens dúvidas sobre quem paga as continhas?

Abraço

Ze_Cuscopos disse...

Cara Ana,

Eu, se calhar, no lugar deles, sem ter nada contra o progresso, começaria por apostar nos mais desfavorecidos.

Sobretudo numa altura em que a crise, cada vez mais real, se nota a cada passo dado e também, cada vez mais, se notam as disparidades sociais.

Já alguém se terá dado ao trabalho de verificar, para além da constatação do aumento do nível da pobreza entre nós, o que é que está a ser feito pelas autoridades competentes para ajudar aqueles que mais necessitam de ajuda?

Para esses, que nada ou pouco possuem, uma praia artificial ou um Central Park é capaz de ser algo muito positivo. Irão usufruir muito dessas magnificentes obras, estou certo...

Enfim, mero desabafo de quem acha que há "prioridades mais prioritárias" que outras!

Hic Hic Hurra

Ana disse...

Zé_cuscopos:
Aproveitando esta sua pausa nas libações, sempre lhe digo que considero estes e outros projectos insensatos que são apresentados sem o menor pudor, uma verdadeira afronta a todos aqueles (e cada vez são mais) que empobrecem dia a dia.
Mas, neste país, a construção civil (e tudo o gravita à sua volta) sempre deu cartas.
E continuará a dar.
Os autarcas que o digam...

À sua!