segunda-feira, 16 de junho de 2008

PUBLICIDADE TMN

Aquele tipo de publicidade bacoca e cretina a que me referi no outro dia parece que veio para ficar.
Desta feita, a versalhada faz parte dum anúncio da TMN e apareceu estampada nos jornais.
.
Se já não era grande coisa antes do jogo, depois do resultado obtido seria coisa para descartar ràpidamente.
Digo eu.
Mas quer-me parecer, entretanto, que os publicitários que engendram estes anúncios e as respectivas agências que os contratam, destinam este género de campanhas àquela nossa alegre rapaziada, consumidora compulsiva de telemóveis. E a ser assim...
Prontes meu, tás a ver...ya, tá-se bem. Ganda curte! Dá aí uma cervejola, man...
.
Enfim. Mesmo correndo o sério risco de estas linhas não chegarem ao conhecimento de nenhum desses criativos crâneos, apetece-me deixar aqui meia dúzia de provérbios antigos; desses que a minha avó citava constantemente.
Como sejam:
.
NÃO DEITES FOGUETES ANTES DA FESTA.
.
MAIS VALE PRUDÊNCIA QUE CIÊNCIA.
.
AVE QUE CANTA DEMAIS NÃO SABE FAZER NINHO.
.
BOM É SABER CALAR ATÉ SER TEMPO DE FALAR.
.
ENQUANTO SE CAPA NÃO SE ASSOBIA.
.
GALINHA CANTADEIRA É MÁ POEDEIRA.
.
GALO CANTADOR É MAU GALADOR.
.
NÃO CONTES OS PINTOS SENÃO DEPOIS DE NASCIDOS.
.
PELA BOCA MORRE O PEIXE.
.
E por aí adiante.
.
.
****************************

10 comentários:

Maria disse...

Pois eles, os chocolatinhos, é que nos fizeram em mousse de sardinha, caraças. É a nossa mania de sempre. somos os maiores, tá tudo no papo, e depois.... arrepia caminho...

A minha avó dizia também estes (e outros) provérbios.
Uma pergunta me inquieta: será que tivemos a mesma avó, ou somos da mesma idade?
hehehehehehe

Beijinhos, Ana

daniel disse...

Ana

Gosto de futebol, mas a vergonha (tratou-se de vergonha) fica para quem ganha os milhões. justificam com obrigações?
Um sexto sentido segredáva-me empate, podia aceitar-se, mas perder?
Daniel

poetaeusou . . . disse...

*
não me digas
que não me compreendes,
e não sentes
aquela raiva nos dentes,
,
não é sérgio ?
,
conchinhas
,
*

Ana disse...

Maria:
Agora fizeste-me rir com a mousse de sardinha e ficar realmente pensativa com a possibilidade de sermos primas, ou assim:))))
Que somos duas moçoilas com idades aproximadas, isso é caso assente.
Vamos é ter de consultar as respectivas árvores...

Beijinho

Ana disse...

Daniel:
O jogo é assim, umas vezes perde-se, outras ganha-se.
Neste caso, foi um bocadito deprimente, sim senhor.

Abraço

Ana disse...

Poeta:
Atão não havera de te compreender?
Mas guardo as raivinhas para coisas que me dizem mais...

Abraço desconsolado

Cris Caetano disse...

Pois... não se deve contar com o ovo no fiófó da galinha (será que fica mal dizer isso?)
Eu gostaria que tivessem se dedicado um tantinho assim, somente, ao dito jogo. Mas como dizem por aí: o que interessa é o da quinta-feira.

Beijinhos

Ana disse...

Cris:
"Fiófó" acho até um termo bem carinhoso.
Nós por cá empregamos uma palavra um tanto mais seca e desagradável:))
Tens toda a razão: não se deve.
Mas esta rapaziada não tem emenda.

A ver vamos, como diz o cego.

Beijinho

Ze_Cuscopos disse...

Cara Ana,

Quer lá ver que me deixou com vinho na boca para tentar a minha sorte também nas rimas?

Lá vai disto, ó Evaristo:

Esta publicidade à Selecção
É miserável e deixa tudo a nu
Em vez de apelar ao nosso coração
É mero papel onde limpamos o... fiófó!

Ah, esqueci-me de o dizer: sou um poeta de rima branca!

Hic Hic Hurra

Ana disse...

Zé cuscopos:
De rima branca mas num grande momento de inspiração:)))

Verifico que também foi conquistado pelo doce linguajar do Brasil...

Então...à sua!