quarta-feira, 9 de junho de 2010

CASAMENTOS E FERIADOS

1ª PARTE - CASAMENTOS:
Celebrou-se há dias em Portugal o primeiro casamento entre duas pessoas do mesmo sexo.
Três vivas às noivas.
A Teresa, há que dizê-lo com frontalidade, afigura-se-me um bocadito mandona, fala grosso, sempre antes da Lena e esta, caladinha caladinha.
Feitios.
Mas, ó Lena, não te ponhas a pau e daqui por uns tempos vais ver o que é um verdadeiro casamento à portuguesa.

Ora estamos justamente em Junho e seria bem bonito que este ano a cerimónia dos casamentos de Santo António pudesse contar já com alguns noivos (as) desta nova fornada que se adivinha numerosa.
Aaaaaa... não podem ainda casar pela Igreja?
Ó, caramba, não há forma da Igreja perceber que os tempos mudaram e que estas discriminações só aguçam é a vontade de mais e mais pessoas mudarem a (assim chamada) orientação sexual, já que o fruto proibido é sempre o mais apetecido!

2ª PARTE - FERIADOS:
Deixo aqui este vídeo sem qualquer comentário, não vá aparecer-me pela frente o José Corte-Real a acusar-me de estabelecer qualquer relação entre a peça e a primeira parte deste poste.
Que era só o que me faltava, logo eu que nunca fui dada a gaynações com pessoas que não conheço!



E tenham um bom feriado, sem engarrafamentos.

*******************************************

16 comentários:

Luis Eme disse...

regresso em boa forma, Ana.

mas olha que o casamento destas duas senhoras tem que se lhe diga, uma delas, deixa logo bem vincado quem é que é "macho" lá em casa...

beijinho

Pedro disse...

Ana


Muito bem-vinda de volta!
Quanto ao facto de estarmos entregues à "bicharada" já temos vindo a falar há muito, mas que fazer? Não adianta é fazer "bicha"...
Só não percebi foi uma coisa... a rábula de comédia é a primeira ou a segunda parte do post? Eu cá para mim acho que são ambas sketchs humorísticos e em simultâneo realidade. Mas isso sou eu que sou para aqui um "bota de elástico"! Eh, eh, eh!
Abraço!

João disse...

Ora até que enfim...!!!

Como isto andava meio ao abandono eu já estava preocupado.

Não fosse este blogue ficar impregnado de teias-de-aranha ou de outras bichezas. E, pelo menos no que toca a esta última espécie, não me enganei...

Ah, e estes casamentos também servirão para conseguir a naturalização, como é evidente! Parece que estou a ver os funcionários do SEF a ter de aceitar que ABDULLAH MOHAMED fique em Portugal por ter contraído casamento civil com ARTUR DOS SANTOS. E haverá, igualmente, que reformular os ditos populares. Em vez do antigo "entre marido e mulher, ninguém mete a colher", como passará a dizer o povo?

Seja bem regressada ao nosso alegre convívio!

Ana disse...

Luis
Vejo então que não fui a única a reparar nesse pormenor...

Beijinho

Ana disse...

Pedro
Bem me disseram que quem lesse isto iria estabelecer alguma relação entre as duas partes do post.
Para se ver como as pessoas descobrem sempre segundas intenções que nunca nos passaram pela cabeça.

Beijinho

Ana disse...

João
Isto já estava realmente com algumas teias de aranha, para dizer a verdade.
Confesso que estou travando uma dura luta contra uma preguicite galopante que tenta tomar conta de mim a todo o custo.
Não sei se irei conseguir manter uma prestação regular.
A ver vamos...

Quanto aos ditos populares, pode ser assim:
Entre mulher e mulher, não metas a colher.
Entre marido e marido, meter-se é proibido.
Ou assim.

Beijinho

Duarte disse...

Que bom!!! Isto é ao que se deve chamar estar em forma.
Que alegria voltar a ler algo escrito por ti. Obrigado.
Tive um dia intenso e só tu com os teus comentários e criatividade conseguiste suprimir tenções.
Aqui também está de moda. Sabes melhor assim, até dá para comentar senão nem nos apercebíamos...

A parodia final está mesmo muito bem lograda.

Que tenhas um bom fim de semana e não me deixes tanto tempo sozinho...

Abraços de vida

Ana disse...

Duarte
Ainda com as rosas no meu olfacto, cá estou fazendo uma tentativa para retomar o hábito de postar e comentar com mais ou menos regularidade...
Quando se pára durante algum tempo, custa um pouco voltar a ter uma certa disciplina para escrever.

Beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
eheheheheheh,
,
voltaste em força !
,
deixem casar as pessoas,
não foi ELE que ordenou;
casai-vos e multiplicai-vos,
não sei como, mas enfim . . .
ááááh,
alteram-se as estatísticas !!!
,
conchinhas,
ficam,
,
*

Ana disse...

Poeta
A frase era: "crescei e multiplicai-vos" a que sempre achei um sentido um tanto dúbio. Mas ficam-me mal estas observações de modo que passo adiante.
A multiplicação faz-se por inseminação artificial, quanto a elas. Eles recorrerão a uma barriguinha de aluguer ou de amizade.
E pronto.

Beijinho

Duarte disse...

Anima-te necessito que seja assim...
Beijinhos de boa amizade

Ana disse...

Duarte
Estou tentando...
Veremos se consigo.

Beijinho

Red Eagle disse...

Olá, espero que seja para continuar o teu regresso à blogoesfera...


Saudações Chaladas

Ana disse...

Red Eagle
Estou fazendo o possível...

Beijinho

Cris Caetano disse...

Sempre tem quem goste de aparecer. Algo que devia ser encarado apenas como um contrato a dois (e o casório no Civil é só isso mesmo), com seus benefícios e malefícios (no caso de divórcio) vira uma caricatura.

Pois, há bichas aí pra caramba no Verão... hehehe

Beijinhos, Ana.

Ana disse...

Cris
Parece que, actualmente, aparecer na televisão é um dos grandes objectivos da vida duma pessoa...

E sim, é verdade. No Verão, No Outono, no Inverno e na Primavera :))))

Beijinho