quarta-feira, 26 de novembro de 2008

VAI UM TIRINHO AO ALEIJADO?

Quando há uns dias a minha curiosidade foi desperta pela promoção, na SIC, dum novo jogo GTA4 (confesso a minha ignorância nesta matéria), fui direitinha ao YouTube, bisbilhotar.
Encontrei este belo exemplo - "Killing Crippled people" - e outros igualmente instrutivos.
A isto chama-se promover e dignificar a formação da rapaziada.
Very funny.

Por sinal, saíu no "PÚBLICO" de hoje, uma pequena notícia referindo a condenação a 15 anos e 6 meses de um jovem de 19 que assaltou, roubou e assassinou um senhor de 75 anos, quase cego e com graves problemas de mobilidade, que vivia sòzinho na sua casa em Alverca.

Provavelmente, a família da vítima não achará grande graça a este tipo de jogos, se tiver conhecimento da sua divulgação.

**********************

18 comentários:

salvoconduto disse...

Primeiro, estava a ver que ninguém acertava no f.d.p.

Segundo, não se pode lançar uma granada a programas como esse da SIC?

Maria disse...

Não vi o video todo, Ana. Cheguei aos 1'34" e fiquei agoniada.
Como é que é possível?
Cum caraças, há situações em que a prisão perpétua é pouco...
Não te sei dizer mais nada. e é isto um jogo...

Um beijinho

Carlota disse...

É muito mau. Nem consegui ver todo.
E acho que é preciso ser-se mesmo muito imbecil para se gostar de jogar um joho destes!

Carlota disse...

jogo, foi o que quis escrever.

Ana disse...

Salvoconduto:
Para os amantes destes "desportos radicais", esse final é capaz de não ter agradado...
O programa da SIC a que me referi, não promoveu o jogo que aqui aparece e sim outro "Grand Theft Auto 4" que acabou de ser lançado no mercado português.
Onde, em vez de serem os polícias a atirar nos ladrões, é o inverso.
E lá aparecia a pedopsiquiatra de serviço, recomendando que os menores de 18 anos não jogassem, uma vez que antes dessa idade a mente não está preparada para lidar com este tipo de violência.

Como quem diz:
-"Olha este jogo tão violento que te mostramos. Não vás jogá-lo que te faz mal".

É publicidade paga, embrulhada em papel de seda.

Abraço

Ana disse...

Maria:
Como é possível alguém ter estas ideias brilhantes, ser financiado, colocar-se o jogo no mercado e vender-se que nem milho?

Olha, minha cara, se calhar as burras somos nós...

Beijinho

Ana disse...

Carlota:
Para que vejas a geração de imbecis que está a formar-se.
Estes jogos esgotam, sobretudo nesta altura do ano.
Crise ou não crise.

Beijinho

(pouco) paciente inglês disse...

A democracia confere amplas liberdades que alguns aproveitam destas e de outras dementes maneiras, sem que alguma Autoridade, alta ou baixa, meta esta gente na ordem.
É o reino dos Direitos e Garantias , ou seja, vale tudo.
E depois admiram-se quando alguém sugere uma pausa de seis meses nesta pouca vergonha...

Ana disse...

(pouco)Paciente Inglês:
Então, então?
A apoiar o execrando desabafo da senhora?
Eu sei que anda quase tudo fora dos eixos (eu disse quase?), mas essa sua observação até pode ser apelidada de "fassista".

A ver se não me desgraça o blogue!

Duarte disse...

Uma boa alerta. Estamos a ser inundados por um sem fim de aspectos nada úteis e que degradam a qualidade de vida da sociedade à que pertencemos. Uma vergonha, e mais ainda por não se fazer nada para erradicar este tipo de acções.

Beijinhos

Ana disse...

Duarte:
Quando o negócio se sobrepõe a qualquer valor, tudo é possível.
Uma iniciativa que visasse travar este desatino seria sempre apelidada de "censura" pelos interessados.
E assim se aceita alegremente a lei da selva.

Abraço

Anónimo disse...

ao que escreves aqui deves ser cota ressabiada
vai-te mas é tratar
espero que não tenhas filhos senão aindatens um desgosto

Ana disse...

Ao Anónimo das 11:55:
Por esta vez, não apago o seu comentário.
Mas é o procedimento indicado, de cada vez que aparece um TROLL.

poetaeusou . . . disse...

*
e só tomam medidas
quando a média europeia
for atingida, pelas minhas
contas, são necessários
1.682 tiros ao alvo certeiros,
não 1.681, porque na minha zona
assassinaram mais um idoso o
suspeito é um jovem com 32 anos,
32 anos, com 32 anos já o meu
amigo zé ruivo era avô . . . ás
tantas o juiz manda-o para casa,
,
digo eu, que sou anónimo, srsr,
,
envio-te conchinhas,
sem rei nem roque . . .
,
*

Ana disse...

Poeta:
As coisas lá por fora até estão bem pretas (isto não é um remoque racista, note-se).
E por cá, ainda vão piorar bastante.
Desgraçadamente.

Abraço

Cris Caetano disse...

Há tempos eu soube da existência de um no qual as vítimas eram policiais (provavelmente criado por algum traficante do Rio de Janeiro), mas esse se superou em violência. Assisti durante 1 minuto e tal, mais é impossível.

Os atentados e os ataques terroristas da nossa realidade devem ser insuficientes para essas mentes criadoras... eu, hein!

Beijinhos

Ana disse...

Cris:
Não lhes chega, minha cara, não lhes chega.
Para ter interesse e vender bem, é preciso que tudo seja sempre um pouco pior.
É o nosso mundo enlouquecido.

Beijinho e gostei muito do regresso...

Cris Caetano disse...

Mais uma vez, obrigada.

Beijinhos