segunda-feira, 24 de novembro de 2008

A INFLUÊNCIA DOS MAIS NOVOS

Bem me estava a parecer que as crianças andavam um tanto saídas da casca.
O que não esperava era que a sua "influência", a nível mundial, fosse já motivo para um estudo da "FORBES".

É certo que, de cada vez que me sento a uma mesa de restaurante, irá fatalmente aparecer a tal criancinha que, mercê de maior ou menor gritaria, conseguirá influenciar a minha digestão, provocando-me a inevitável azia.
Também tenho constatado, pelas notícias, que há para aí muito menino com influência suficiente para manter a sua escola fechada a cadeado.
Enquanto outros são capazes de influenciar os pais, a ponto de estes irem travar-se de razões com a professora, partindo-lhe os queixos.
Depois há os que, juntando-se aos 5 e 6, conseguem influenciar algum coleguinha mais frágil de tal forma que ele acaba por lhes oferecer voluntariamente o telemóvel, o relógio, o blusão e assim.

A menina Suri (que belo nome) tem só dois anos?
Está na idade certa para começar, desde já, a educar os paizinhos e outros adultos à sua volta.
A fazê-los aprender a dobrarem a espinha.
Quanto vale uma boa birra?
Aproximadamente:
1 brinquedo caro.
1 chupa-chupa.
Não comer a sopa.
Ou a fruta.
O televisor da sala sintonizado, em permanência, no DISNEY CHANNEL.
A recusa sistemática de ir para a cama à hora estipulada.
Faltar ao Jardim de Infância (havendo empregada, ou uma avòzinha que alinhe).
Um cãozinho de verdade, no Natal.
E por aí fora.

Pensando em tudo isto, não sei se iria gostar muito de ser mãe da criancinha mais influente do mundo.
Mas, já se sabe: com o meu mau feitio...


***********************************

18 comentários:

salvoconduto disse...

Esses são aqueles a que eu chamo monstrinhos...piores do que o surdo do Mendonça!

Maria disse...

E ao menos dizem porque é que é "a mais influente"?
Como sabes não leio a Forbes. :))
E não me apetece vasculhar nessas que vêm em revistas azuis e rosa e negras...
Balha-me a santinha da ladeira, eu a pensar que a criança mais influente se chamava Jesus...

Beijinhos
(e é tão bom ler-te!)

Ana disse...

Salvoconduto

Monstrinhos, sim senhor.
A culpa, entretanto, não é deles, evidentemente.
Educar dá muto trabalho.
Fala a voz da experiência:))))

Abraço

Ana disse...

Maria:

Vou transcrever os argumentos:
"Suri ganhou o primeiro lugar porque tem sido de todas as crianças a mais exposta nos media. Tem tido imensas referências nos blogues da Internet e já foi referenciada em mais de 1300 artigos noticiosos".

Devem eles querer dizer, lá na deles, que a menina "vende" que se farta.
Pela mesma ordem de ideias, a Maddie, coitada, só depois de deixar este mundo é que começou a ter uma "influência" fora do vulgar.
De pedir meças à Suri...
Mas com isto não gosto de brincar.
É demasiado confrangedor.

Beijinho

paciente inglês disse...

Dizem que o melhor do Mundo são as crianças. Mas também há quem ache que o melhor do Mundo é o Ronaldo, o que é bem provável, bastando ver e ouvir o pueril indivíduo.
Notável é a Suri, tão pequeninina e já vedeta como o irmão da supercantora Ronalda.
É este nosso admirável Mundo. Cruises canhoto!!!

poetaeusou . . . disse...

*
mas . . .
a influenza
é um virús gripal espanhol,
ou é italiano ?
e como chegou á menina ?
esteve lá de férias ?
,
oxalá não chegue aqui,
a senhora da nazaré me valha,
srsrsr
,
conchinhas deixo,
*
*

Ana disse...

Paciente Inglês:
Este nosso Mundo vai-se tornando cada vez mais admirável e cada vez mais Novo...

Gostei do pseudónimo.
A paciência é uma grande virtude.

Fique bem.

Ana disse...

Poeta:
Fazes-me perguntas a que não estou habilitada a responder.
Mas parece-me que o Cruise andou bastante por Espanha nos tempos da Cruz Penélope.
E diz que há vírus que ficam incubados imenso tempo:)

Abraço

Luis Eme disse...

por aqueles lados o mundo é a brincar, Ana.

o problema é este jornalismo cor de burro quando foge, fazem noticia de tudo.

pobre Suri, que o pai já quer transformar em campeã de ginástica. ele sim é um monstrinho, para não lhe chamar outra coisa.

abraço

Ana disse...

Luís:
Beeeeeem, monstrinho, monstrinho, a bem dizer, não me parece que seja.
Digo eu, sob o ponto de vista feminino...

Abraço

Duarte disse...

Não conheço a fonte, mas tenho-te a ti que nos informas oportuna e adequadamente, e quase sempre termino por concordar contigo, até diria que sempre, e muito mais em casos como este.
Se não fossem filhos de quem são falaríamos deles? Está tudo dito.
Recebe todo o meu afecto num forte abraço

Ana disse...

Duarte:
Evidentemente que a Suri só é notícia por ser filha de quem é.
Há pais que, por terem uma certa notoriedade, tentam evitar a divulgação das fotografias dos seus filhos, por razões de segurança.
E depois há os outros.

Abraço.

paciente inglês disse...

Ana,
Embora seja paciente, ando agora a trocar umas bolas de ping-pong na expectativa de reunir um quarteto que não é da corda...

Ana disse...

Paciente Inglês:
Só agora reparei que tinha cá voltado.

Já que o Inverno está quase a chegar, os desportos são excelentes para combater o frio sem recorrer a meios inimigos do ambiente.

Tenho a dizer-lhe que o descobri "in continenti", logo ao primeiro comentário...
Como já devia calcular.

Abraço e bom sucesso.

paciente incontinente disse...

Ana,
É verdade que sou (um pouco)incontinente e não escondo nem dissimulo a toada. Pelo contrário, acho divertido.
Sou eu a bolar? Ou é a Ana?

Ana disse...

Paciente Incontinente:
Viu?
À conta da incontinência foi bola fora com toda a força.
Vamos lá a ver se a encontro.

Bola minha.

Cris Caetano disse...

Desde que eu vi Tom Cruise pulando no sofá da Oprah (confesso que assisto ao programa), se dizendo apaixonado, nunca mais consegui ver um filme dele com bons olhos.
Pobrezinha da criança...

Beijinhos

Ana disse...

Cris:
Ainda bem que eu não vi:)))

Dantes gostava muito de ver os filmes dele.
Agora acho que está uma sombra do que já foi.
E os neurónios, ùltimamente, parece terem vindo a morrer quase todos...

Beijinho