sexta-feira, 12 de setembro de 2008

ADMIRAÇÕES E COMPARAÇÕES

Eu, confesso, não fiquei nada ADMIRADA pelo facto de o Dr. Noronha do Nascimento não ter ficado ADMIRADO pelo atirador da esquadra de Portimão ter sido mandado para a sua casinha. O Mário Crespo ADMIROU-SE.
Mas mais alguém ainda se ADMIRA com o que quer que seja?
.
Argumentou o ilustre Presidente do Supremo Tribunal de Justiça que já houve casos SEMELHANTES:
-"AINDA HÁ DIAS - E ESTOU A REPORTAR-ME AO QUE LI NUM JORNAL, NEM ME LEMBRO EM QUE COMARCA FOI - HOUVE O CASO DUMA MULHER QUE MATOU O MARIDO PORQUE ERA AGREDIDA COM FREQUÊNCIA POR ELE.
O JUÍZ QUE A OUVIU, MANDOU-A PARA CASA."

.
Já anteontem o outro equiparava o citado atirador a Jack Ruby.
Este agora acha que ele é como uma mulher que apanha do marido a vida toda.
.
Agora:
Ser um Jack Ruby, ainda vá que não vá.
Já esta última comparação... eu se fosse a ele, estando em liberdade e ciente da minha masculinidade, ia-me ao Dr. Noronha e, com todo o respeito, partia-lhe os dentes.
Porque de certeza que aparecia logo outro juiz qualquer que me ilibasse da acusação de ofensas à integridade física, uma vez que haveria atenuantes como a lavagem da honra, ou assim.
.
E ninguém se ADMIRARIA.
.
***************************************
And now, for something completely different:
.
Noutro local, os larápios que invadiram a casa de férias do Procurador Pinto Monteiro devem ser dos que estão há anos na fila de espera para uma consulta de oftalmologia.
.
Ó senhores, então este homem tem lá aspecto de ter coisinhas de valor em casa?
Sempre há cada um...
.
.
***********************************

14 comentários:

Anónimo disse...

A senhora fez-me rir e rir com o assunto do procurador, conte mais.

Cris Caetano disse...

Ana, vai que não sabes que as cuecas dele são Calvin Klein... é de marca, é de marca!!!
O Michael Jackson não colocou a leilão umas cuequinhas? Então?...

Beijinhos e bom fim de semana.

Ana disse...

Anónimo das 19:13:
Não há muito para contar que não tenha vindo nos jornais:
A gatunagem chegou a
"PORTO DE OVELHA"(belo nome), distrito da Guarda. Em pleno dia arrombaram a porta da casa de férias do procurador, remexeram tudo mas não levaram nada.
Já outros moradores das redondezas tiveram menos sorte e ficaram aliviados de alguns valores.

Episódio curtinho que dá para ver a falta de respeito dos larápios...

Ana disse...

Cris:
Será?
Achas que ele tem ar de cuecas Calvin Klein?
Só conferindo, hehehe...
Em todo o caso, as do M.Jackson é que não lhe devem servir:))))

Beijinho e bom fim de semana também para ti.

rodrigo disse...

Já desconfiava que as mulheres gostavam demais de falar de trapos.

Ana disse...

Rodrigo:
(!)
Diz que sim. Também tnha essa ideia...

poetaeusou . . . disse...

*
oh meu povo como é,
estás mudo como um tamanco,
estás a pensar nos mandões,
têm todos o olhar manco . . .
,
amiga.
e o:
Lee Harvey Oswald ?
,
marés revoltas, te envio,
,
*

Ana disse...

Poetaeusou:
Não estavas cá...
O nosso Lee Oswald levou três tiros na cara, ouvido e pescoço(os outros dois não acertaram no alvo).
Continua em coma.

Abraço

Inspector Serôdio disse...

Caríssima e indignada vizinha,

Partilho 200% do seu sentimento de revolta para com esta, no mínimo, estulta comparação do Exmo. Senhor Juiz-Conselheiro Presidente do Supremo Tribunal de Justça (é assim que se deve tratar esta alta - bem, talvez não muito - individualidade, 4.ª na linha dos dignitários da nossa República).

Sim, como foi possível deixar ir em liberdade uma mulher que matou o marido, sob o mesquinho pretexto de vinha sendo por ele brutalmente espancada há não sei quantos anos!!!

Pedro disse...

O procurador, por sua vez, não deve ter ficado nada ADMIRADO com o assalto à sua casa, pois o homem afirma à boca cheia que nem sabe se o telefone dele está sob escuta ou não... Vai ver que são os mesmo que lhe ouvem as conversas e querem inteirar-se do resto, não?...
Enfim, novelas e desventuras de nossa "república democrática"...

Ana disse...

Inspector Serôdio:
De facto a «alta» individualidade a que nos referimos está mais para o que é eufemìsticamente chamado de «MEIA DOSE».
Adiante:
Pois é como diz.
Uma falta de respeito pelos homens em geral e pelos maridos em particular, que só vista.
O Eça é que sabia, quando lhes aplicava o termo «choldra».

Abraço

Ana disse...

Pedro:
Coitado do homem que se fartou de falar nos ruídos suspeitos, de cada vez que falava ao telemóvel e nnguém ligou nenhuma.
Esta ladroagem é constituída por pessoas pouco espertas.
Planeiam todos os pormenores e depois perdem tempo com pessoas que nada têm que se roube.
Nem um simples documentozinho!
Já a senhora que lhe vai limpar a casa, sempre tinha alguns valores...
Este mundo está duma maneira que Deus me livre!!!

Abraço

Conde das Lamejinhas disse...

Cara vizinha,
Então e o imperativo categórico de Kant e a sua relação com a justiça portuguesa?
Como é que V. Ex.ª se esqueceu de mencionar essa preciosidade da entrevista do Noronha ao Mário Crespo e a sequente resposta?
Esse é que foi o expoente da entrevista!

Ana disse...

Caro Conde:
Eu não vi a entrevista por inteiro no "Jornal das 9".
Já só apanhei uma migalha que a SIC NOTÍCIAS foi repetindo de hora a hora.
Se vir o canto superior esquerdo da fotografia, indica as 00:48.
Fico assim com a sensação de que Sua Excelência ainda foi além do que eu imaginava.
Com pena, não faço ideia de qual foi a teoria que refere.
Se quiser ter a maçada de me elucidar fico desde já agradecida.

Abraço